quarta-feira, 25 de maio de 2022

Plano de poder de Brandão não envolve comunistas

O governador Carlos Brandão dá sinais claros de que os comunistas liderados por Flávio Dino não são bem vindos em sua gestão.

Como se isso não fosse suficiente, subordinados e irmãos do governador tampão agem de manhã, de tarde e de noite para sufocar as chances de eleição daqueles próximos ao ex-governador.

Os exemplos são diversos. No governo, a esposa de Márcio Jerry é como uma rainha da Inglaterra, já que os recursos da pasta foram remanejados por Luís Fernando para o Planejamento.

Na Secretaria de Comunicação, sem condições de demitir Capeli, o governador subordina as decisões e estratégias à palavra final de um dos maiores detratores de Flávio Dino, o jornalista Sérgio Macedo.

Fora do governo, Rodrigo Lago e Carlos Lula sofrem para levar suas candidaturas adiante.

Rodrigo, como é sabido, não indicou sucessor na Secretaria de Agricultura Familiar e acabou por perder aliados pela falta de condições de mantê-los.

Em Colinas, os irmãos de Márcio Jerry levaram todos os aliados do ex-titular da SAF para apoiar o ex-prefeito Júnior Cascaria. Não é por acaso que o filho de Aderson Lago já afirma que não tem compromisso com Brandão no segundo turno. 

Já Carlos Lula não fez o sucessor, perdeu espaço nas unidades de Saúde de suas bases, como em Coroatá, e hoje foi informado que os cargos que indicou na UPA do Araçagy serão trocados para atender outros interesses do governo.

É assim que aos poucos Brandão vai sufocando as chances do dinismo retornar ao comando do Maranhão em 2026.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário!!! Continue conosco!!!