quarta-feira, 19 de janeiro de 2022

Em apenas 13 dias, governo Flávio Dino arrecadou R$ 300 Milhões em impostos

ICMS na conta de luz, gasolina e IPVA é o que mais toma dinheiro dos maranhenses 

O governo Flávio Dino (PSB), que acaba daqui há exatos 70 dias, deixa como legado, um rastro de aumentos no IMPOSTO SOBRE CIRCULAÇÃO DE MERCADORIAS e SERVIÇOS - ICMS, que elevaram os preços de quase tudo no estado, principalmente na conta de luz, gasolina, internet, conta de telefone, cesta básica e muitos outros itens que ficaram muito caros na gestão dinista.

Por orientação do governador Flávio Dino, o ICMS, foi modificado por seis vezes as alíquotas de vários produtos e serviços, o da gasolina, por exemplo, a mando de Dino pulou de 21% para 30,5%, já o da conta de energia que era de 12% passou para 20%.

Com o aumento de impostos no Maranhão, o governo Dino concentrou toda a riqueza do estado em seus cofres públicos e gerou desconfiança de investidores que optaram por investir no estado do Ceará. O resultado foi desemprego, fome e miséria para os maranhenses, que segundo dados do IBGE, o Maranhão é o estado mais miserável do Brasil em vários indicadores.

A carga tributária para os maranhenses é tão pesada, que em apenas 13 dias úteis, o governo Flávio Dino já abocanhou R$ 300 Milhões em arrecadação de impostos. Se esta arrecadação estivesse vinculada à produção, indústrias, geração de empregos seria muito bom, contudo, este montante arrecadado é com o sofrimento daqueles que tem que pagar a conta de luz, abastecer a motocicleta ou o carro, e ainda tem que pagar o IPVA – sem indústrias, sem fábricas, sem grandes empresas, o estado do Maranhão se limita a arrecadar dinheiro apenas com o suor e sofrimento do povo maranhense.

Em tempo: faltam 70 dias para Flávio Dino passar o governo para seu sucessor;

E mais: durante sete anos, o governo Flávio Dino arrochou impostos e mais impostos pra cima dos maranhenses, tomou carros e motos;

Pra fechar: o governo Flávio Dino isolou o Maranhão com as altas cargas tributárias.   

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário!!! Continue conosco!!!