sábado, 22 de janeiro de 2022

O janeiro com “pé esquerdo” de Carlos Brandão

 


O vice-governador Carlos Brandão começou janeiro com o pé esquerdo.

A escolha pessoal de Flávio Dino esperava terminar o mês com a pré-candidatura ao governo consolidada, mas as coisas não saíram conforme o planejado. 

Janeiro começou com o vice tucano debaixo de uma saraivada de críticas. Enquanto ele se divertia em Orlando, nos Estados Unidos, milhares de família começavam o ano debaixo de água.

Dino, após aglomerar no réveillon, contraiu covid-19. Com o estado à deriva, o vice demorou uma semana para desembarcar em solo maranhense.

O desgaste pela ausência de Brandão foi tanto que ele se viu obrigado a cancelar três atos de pré-campanha programados para este mês: em Caxias, Bacabal e Imperatriz.

Seria uma forma do político de Colinas buscar mostrar força política à véspera da reunião do dia 31, porém, a ausência dele quando o Maranhão mais precisava fez tudo ir por água abaixo.

Esta semana, Carlos Brandão tomou outro baque. Com o braço na tipoia, durante visita extemporânea aos desabrigados de Imperatriz, recebeu no WhatsApp um vídeo do ex-presidente Lula declarando apoio ao senador pedetista Weverton Rocha.

Flávio Dino prometera que ele teria o PT no palanque se embarcasse na canoa do PSB. 

Não bastasse isso, Brandão ainda perdeu o apoio do PTC, agora comandado pelo biroliro Lahesio Bonfim, e corre risco de ver o PSDB escapar-lhe das mãos se pular do ninho tucano na direção do pombal socialista.

Um comentário:

Obrigado pelo seu comentário!!! Continue conosco!!!