segunda-feira, 27 de dezembro de 2021

Prova dos 9: orçamento de R$ 3 Bilhões e 600 Milhões põe vereadores e Braide em pé de guerra

Lei Orçamentária Anual (LOA) precisa ser aprovada até o dia 31 deste mês de Dezembro

Não há consenso para aprovação da LOA 

A Câmara Municipal de São Luís tem até o dia 31 deste mês para aprovar a Lei Orçamentária encaminhada pela Prefeitura de São Luís, o cronograma de atividades da Comissão de Orçamento transcorreu normalmente, até ser apresentado ao plenário último dia 22 deste mês – ao todo, foram 40 emendas encaminhadas pelos vereadores e que precisam ser apreciadas pela Casa.

A estimativa de receitas para o ano de 2022, é na ordem de R$ 3 Bilhões e 604 Milhões, e o clima na Casa Legislativa é que não há consenso para ser aprovada a LOA da forma como foi encaminhada pela gestão do prefeito Eduardo Braide (Podemos).

Para a Saúde e Educação, que levam a maior fatia do “bolo”, a previsão é de R$ 846 Milhões; e R$ 723 Milhões, respectivamente. Enquanto que para investimentos em obras de infraestrutura para a Semosp, ficam apenas R$ 383 Milhões.

O certo é que com os problemas que tem em São Luís, este orçamento não vai dar nem para o começo e o prefeito Eduardo Braide terá que se “virar nos 30”, se quiser fazer uma boa gestão.

Em tempo: deste “bolo orçamentário”, a Câmara Municipal fica com uma fatia generosa de R$ 115 Milhões, para o ano de 2022.

E mais: o vereador Marquinhos que é o presidente da Comissão de Orçamento na Câmara, já apresentou muitos casos omissos no orçamento da Prefeitura de São Luís.

Pra fechar: o clima é de tensão, tanto no Legislativo, quanto no Executivo Municipal.    

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário!!! Continue conosco!!!