quinta-feira, 21 de outubro de 2021

Álvaro Pires diz que vai ao MPT e Justiça, para que empresas cumpram regras da licitação e paguem os trabalhadores rodoviários

Álvaro Pires afirma que a população de São Luís não pode ficar refém de um sistema de transporte público

Vereador afirma que a população de São Luís não pode ficar refém de um único sistema de transporte público
O vereador Álvaro Pires (PMN), que é presidente da Comissão de Defesa do Consumidor na Câmara Municipal de São Luís, afirmou que vai recorrer ao Ministério Público do Trabalho e à Justiça para que as empresas de transporte coletivo da Capital cumpram as regras da licitação e resolvam imediatamente as pendências com os trabalhadores rodoviários.

“Vou agora cedo ao Ministério Público do Trabalho, à Justiça trabalhista e até o judiciário para buscar garantias para que as empresas de transportes cumpram sua obrigação contratual e regularizem de imediato as pendências salariais com a classe trabalhadora”, afirmou Álvaro Pires

O vereador afirmou também que a população de São Luís não pode mais ficar refém deste sistema único de transporte de massa.

“Desde que cheguei, à dez meses na Câmara Municipal de São Luís, venho apresentando propostas para melhorias neste Sistema de Transporte Coletivo da Capital. Apresentei Requerimento que teria parceria com UFMA e a Vale, para utilizar o VLT, do Terminal da Praia Grande à Área Itaqui-Bacanga, busquei a Universidade Federal, para criarmos estudos de transporte fluvial por meio do Rio Anil e Bacanga e marítimo por meio da Baía de São Marcos. Apresentei proposta para criar um sistema de transporte de passageiros por meio de aplicativo da Prefeitura de São Luís. Apresentei também proposta para desvincular os créditos de passagens nos Cartões do Trabalhador e Estudantes, para serem utilizados em outras formas de transportes na Capital, enfim, não podemos mais ficar refém deste sistema único, onde os empresários ditam as regras”, disse indignado o vereador.

Álvaro Pires foi além e disse que atualmente, o Executivo Municipal paga mensalmente e antecipadamente, milhões de reais referentes aos créditos nos cartões de transportes dos servidores públicos da Prefeitura de São Luís.

“Muitos trabalhadores nem usam os créditos, pois, tem outras formas de se dirigirem aos seus locais de trabalho. Além disso, levantei também a possibilidade de criar uma CPI para investigar empresas e o sumiço de créditos nos cartões de trabalhadores e estudantes”, ratificou o vereador.

Por fim, Álvaro Pires disse que já entrou na luta, afirmando que os empresários querem forçar a barra por todos os lados.

“Já sabemos o objetivo de tudo que está por trás desta paralisação, os empresários querem forçar o prefeito Eduardo Braide, que já afirmou que não vai ceder ao aumento de passagens para a população pagar mais caro, a voltar atrás do seu posicionamento e a outra é que eles querem garantias de mais subsídios por parte do Executivo Municipal. Irei solicitar a planilha de gastos à Prefeitura de São Luís, vamos sentar com o Ministério Público, recorrer ao judiciário e encontrar uma saída para dar conforto à população de São Luís”, disse.

Por final, o vereador ratificou que é a favor do movimento dos trabalhadores, que é legítimo lutar pelos seus interesses coletivos, por outro lado disse também que é preciso ver o lado de milhares de trabalhadores, estudantes e a população em geral que não pode e nem deve ser penalizada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário!!! Continue conosco!!!