terça-feira, 3 de agosto de 2021

Dino oferece ajuda para cuidar de rodovias federais, mas não consegue finalizar a Jerônimo de Albuquerque

 

Parece piada mas não é.

De olho nos holofotes da imprensa nacional, Flávio Dino de Castro e Costa ofereceu ajuda ao presidente Jair Messias Bolsonaro para cuidar das estradas federais que passam pelo Maranhão.


“Encaminho ao Governo Federal proposta de um mutirão para salvar todas as rodovias federais BRs no Maranhão. Formalizo oferta de AJUDA ESTADUAL e pedido de autorização para atuarmos nas estradas federais. Situação grave nessas BRs de grande circulação. O mutirão deve ocorrer em TODAS as rodovias federais, começando das piores”, tuitou o governador combino-socialista.


Na expectativa de polemizar com Bolsonaro, Dino acabou por dar um tiro no pé. Nas redes sociais, o governador foi bombardeado por críticas de internautas maranhenses.


O mesmo Dino que oferece a mão ao governo federal não consegue tapar buracos das estradas de sua competência, a exemplo da MA-006 e da estrada que liga o Cujupe a Pinheiro.


Na conta de Dino estão a malfeita obra da ampliação da Litorânea, a inacabada obra do Aracagy, que já dura quase uma década, e a interminável obra da Ponte Central-Bequimão, apresentada por comunistas como a oitava maravilha da arquitetura contemporânea.


O Dino que se oferece para tapar buraco das BR em busca de manchetes na Folha de São Paulo sequer consegue terminar a obra da Avenida Jerônimo de Albuquerque, em São Luís, que já dura quase dois anos e segue quebrando negócios e tumultuado a vida do cidadão ludovicense.


 Em tempo: A desfaçatez do governador maranhense parece não ter limites.

Um comentário:

  1. Dino faça pelo menos o dever de casa que vc sempre se esquiva de fazer e depois pense em se meter onde não foi chamado...
    Muita cara de pau mesmo...

    ResponderExcluir

Obrigado pelo seu comentário!!! Continue conosco!!!