terça-feira, 6 de julho de 2021

Há dois anos trabalhando pelo Maranhão, pela cultura e pela justiça social

 Por Anderson Lindoso¹ e Diego Galdino²

Há dois anos, em julho de 2019, assumimos as Secretaria de Estado da Cultura e de Governo, e de lá pra cá, tivemos a grande oportunidade de participar de diversos programas que melhoraram a vida do maranhense, programas esses que foram executados nas mais diversas áreas do Maranhão e em todos os 217 municípios, levando melhorias na saúde, na cultura, na educação e na infraestrutura de forma geral, auxiliando o governador Flávio Dino nas políticas culturais e no acompanhamento administrativo da máquina estatal.

À frente da Secretaria de Estado da Cultura, conseguimos realizar uma belíssima festa natalina que atraiu maranhenses e turistas de várias localidades para a Praça Pedro II, onde ofertamos ao público um grande espetáculo, com direito a um Papai Noel gigante e o show de luzes e som do fabuloso videomapping. Em 2020, tivemos a honra de produzir o maior carnaval da história do Maranhão, com três circuitos inovadores da folia, entre eles, o Circuito Beira Mar, que consagrou o carnaval ludovicense como um dos mais importantes do país, movimentando cerca de R$ 35 milhões na economia local.

Apesar da avassaladora chegada da pandemia, conseguimos manter a economia da cultura ativa, dando fôlego financeiro aos nossos fazedores e fazedoras de cultura, por meio do projeto Conexão Cultural, sete editais lançados com recursos da Lei Aldir Blanc e auxílios emergenciais para artistas da Grande Ilha e para profissionais do setor de eventos. Também nesse período de crise sanitária, mantivemos uma agenda permanente de abertura de novas casas de cultura e recuperação de importantes equipamentos culturais, como o Museu Cafua das Mercês e dezenas de Farois do Saber, revitalizados em parceria com a Secretaria de Estado da Educação (Seduc).     

Já na Secretaria de Estado de Governo intensificamos a integração do poder executivo ao público em geral com diversos atos de gestão. Entre eles a iniciativa de investir na criação e revitalização de espaços de lazer e áreas de conservação ambiental no estado. Esses espaços são potenciais turísticos e transformam a vida comunitária nas cidades. Queremos que o maranhense viva bem e com qualidade de vida. Novos parques e praças estão levando lazer, convívio e saúde para a população.

Outra ação de sucesso é o projeto Minha Casa Melhor, integrante do Programa Cheque Minha Casa. O sorteio semanal de móveis e eletrodomésticos num momento tão difícil como o que estamos passando nessa pandemia,é fundamental e leva esperança para famílias, além de aquecer o comércio. Milhares de maranhense podem melhorar sua casa e terem mais um pouco de conforto com os itens adquiridos.

O Shopping da Criança também inovou ao levar para a população um espaço onde lazer e saúde andam juntas. Voltado especialmente para as crianças, o espaço oferece ambiente recreativo com jogos, brinquedos, espaço de beleza, cinema, praça da alimentação, além de serviços de saúde em várias especialidades médicas, em ambiente acolhedor e humanizado. Atualmente a área de lazer não está funcionando em razão da pandemia, mas o serviço de saúde encontra-se em pleno funcionamento.

Juntas, a Secma e Segov participam ativamente das ações do programa Nosso Centro, projeto que visa garantir sustentabilidade econômica para a região do Centro Histórico de São Luís, via iniciativas que recuperem prédios históricos, viabilizem moradia na região central da capital maranhense e ampliem a circulação de pessoas em um dos mais belos cartões-postais da Ilha do Amor.

E dentro do programa Nosso Centro, essa semana foi muito especial, porque no dia em que comemoramos dois anos à frente das pastas que agora ocupamos, nós entregamos as primeiras chaves dos imóveis para beneficiários do programa Aluguel no Centro. Esse programa visa dar sustentabilidade à ocupação no Centro Histórico de São Luís, uma vez que, aliada a toda a ocupação de equipamentos culturais, de lazer, de educação e do comércio, nós também precisamos de pessoas morando na região, porque as pessoas é que dão vida aos locais, e as pessoas morando no Nosso Centro gerarão demanda, fazendo com tenhamos uma dinâmica de sustentabilidade, uma vida própria, uma economia própria nessa região que é tão importante para nós maranhenses, região onde tudo começou, onde nossa história teve origem.

Além de dar ocupação e sustentabilidade a esse local, esse é um investimento em moradia, já que pessoas que não tem condição de ter a sua própria habitação passam a ter acesso a esse aluguel subsidiado pelo Governo do Estado em 80%, de modo que pessoas podem estar morando no Centro Histórico pagando, por exemplo, até R$ 200,00 por mês para ter acesso a toda uma infraestrutura já há séculos montada – e, claro, ter acesso a uma moradia digna. É importante levar em consideração também, que a gestão estadual fez melhorias para deixar os imóveis em perfeitas condições de uso, fazendo assim, com que nós tenhamos um forte investimento na economia local e na economia na vida das pessoas. Com isso, estamos ajudando não só a pessoa que vai ter o aluguel subsidiado, como também vamos fomentar os proprietários, que nesse momento difícil, passam a ter condições de alugar os seus imóveis com a garantia do recebimento dos valores em dia, por meio do pagamento efetuado pelo Governo do Maranhão. Ou seja, dessa forma nós estamos atuando em diversos eixos de investimentos e benefícios prestados.

Essa foi a primeira etapa e nós esperamos alcançar até 100 famílias até o final do ano. Para isso nós contamos com a participação dos proprietários de imóveis da região central, para que se inscrevam no programa e coloquem seus imóveis à disposição. Com esse credenciamento no Aluguel no Centro, o Governo do Estado pode fazer as devidas reformas para que o imóvel cadastrado tenha condições de habitação.  

Por tudo isso que fizemos, sob a orientação do governador Flávio Dino, aplicando o seu plano de governo e tendo a oportunidade de participar dos maiores programas sociais já realizados no estado, nós somos muito gratos. Estamos felizes por contribuir com este governo que certamente foi o melhor governo da história do Maranhão e que renderá muitos frutos para o futuro, porque esta é uma gestão que investe em saúde, segurança pública, educação e cultura, gerando diversas oportunidades para que os cidadãos maranhenses, de todas as gerações, possam ter dias melhores, desenvolvendo o Maranhão e colocando o estado no patamar que ele sempre mereceu, com mais cultura, cidadania e justiça social. Viva o Maranhão!                   

¹Anderson Lindoso é professor, advogado e atualmente ocupa o cargo de secretário de Estado da Cultura.

²Formado em administração e bacharel em direito, Diego Galdino já foi Secretário de Cultura e Turismo do Maranhão e atualmente é secretário de Estado do Governo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário!!! Continue conosco!!!