segunda-feira, 5 de julho de 2021

Com medo de aposentadoria política, Brandão já avalia até TCE

 


O vice-governador Carlos Brandão (PSDB) vive um dilema: aposentar-se no final de 2022 sentado na cadeira de governador ou buscar vaga no Tribunal de Contas do Maranhão, seguindo o mesmo caminho do vice-governador Washington Oliveira (PT). 

Brandão tem sido aconselhado por Zé Reinaldo Tavares e Luís Fernando Silva, ambos oriundos do grupo Sarney, a articular um gabinete na corte de Contas se não deslanchar nas pesquisas até o final do ano. 

Diante das pesquisas recentes e da desconfiança da classe política, o vice é compelido a seguir os passos do pai rumo ao tribunal.

A preocupação ficou evidente nas palavras do ex-prefeito Miltinho Aragão, diante de vários prefeitos, autoridades, lideranças políticas e do próprio vice, no último fim de semana em São Mateus. 

Entre os vários fatores que pesam contra uma candidatura de Brandão ao governo estão a idade avançada, o desconhecimento do eleitorado, o atrelamento histórico ao grupo Sarney, a falta de experiência e de liderança - ele é visto como fantoche entre os entrevistados em pesquisas. 

Por isso, os rumores de que pode buscar uma saída honrosa e suceder o conselheiro Edimar Cutrim, que está à véspera da aposentadoria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário!!! Continue conosco!!!