sexta-feira, 19 de março de 2021

CPI da Bilhetagem: vereadores querem devolução do dinheiro que "sumiu" do cartão de transporte de São Luís

Marquinhos e Álvaro Pires vão colher assinaturas dos colegas para criar CPI da Bilhetagem eletrônica em São Luís

Vereadores Marquinhos e Álvaro Pires vão colher assinaturas de colegas na semana que vem 

Os vereadores Marquinhos (DEM) e Álvaro Pires (PMN), pretendem colher assinaturas para criar uma Comissão Parlamentar de Inquérito – CPI, na Câmara Municipal de São Luís para investigar o sumiço de cerca de R$ 10.000.000 (Dez Milhões de Reais), em créditos nos cartões de Meia - Passagem e Vale – Transporte que foram pagos e não utilizados pelos usuários do sistema de transporte coletivo da Capital.

A prática abusiva patrocinada pelos os empresários que comandam o Sistema Integrado de Transportes por meio dos consórcios será investigada pelos vereadores da Capital. Segundo informações levantadas pelo Blog, cerca de R$ 10 Milhões em créditos foram suprimidos de cartões de usuários desde o ano de 2016, a prática já dura mais de 4 anos.

A decisão foi do Conselheiro de contas, Edmar Cutrim no Processo: 10479 / 2019, na qual determinou, a pedido do empresariado da Capital, que todos os créditos de adquiridos por meio do Sistema de Bilhetagem Eletrônica, a contar de 31 de agosto de 2016 (antes do contrato de licitação), fossem bloqueados, ou seja, o dinheiro ficou com os empresários – que desde sempre recebem o pagamento das passagens de forma antecipada.

Para o vereador Marquinhos, é importante investigar o fato que vem causando prejuízos a milhares de usuários do transporte em São Luís

“É importante investigar e saber o que de fato causou prejuízo para os milhares de usuários de transporte público, por isso vou pedir a abertura de uma CPI, para apurar os fatos detalhadamente”, enfatizou o vereador Marquinhos.

Já o vereador Álvaro Pires afirmou que o estudante e o trabalhador devem ser ressarcidos, com o dinheiro que lhes foi tomado pelo Sindicato das Empresas e vai lutar para que este dinheiro seja devolvido.  

“O trabalhador usuário de transporte público, o estudante não são ressarcidos do dinheiro que é retirado deles, fica tudo com o sindicato, a população não pode ser lesada dessa forma, a abertura desta CPI vai apurar como se chegou a essa decisão que beneficia empresários e prejudica a população”, disse Álvaro Pires. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário!!! Continue conosco!!!