quinta-feira, 28 de janeiro de 2021

Auxílio e apoio a fazedores de cultura marcam boa gestão da SECMA

Conexão Cultural proporcionou auxílio financeiro no período mais severo da pandemia, selecionando artistas e fazedores de cultura em todo o Maranhão


A Secretaria de estado da Cultura (SECMA) tem se destacado em promover as ações culturais e mesmo durante o período da pandemia o órgão não ficou parado. Destaca-se nesta atuação, o projeto Conexão Cultural, que em duas edições selecionou e deu aporte financeiro a artistas maranhenses por meio de lives.

Por determinação do governador Flávio Dino e atuação do secretário de Estado da Cultura, Anderson Lindoso, o Conexão Cultural serviu de “vitrine online” para artistas que ficaram sem o sustento no período mais severo da pandemia. A seleção de artistas foi por meio de edital e todos os selecionados foram remunerados.

Diversas ações culturais tem sido desenvolvidas na gestão da cultura do Maranhão, ao longo do ano passado, em 2020, antes da pandemia, foi realizado o maior período carnavalesco do estado, compreendendo o pré-carnaval e a folia momesca.

Este ano não terá o nosso Carnaval por motivos óbvios ocasionados pela segunda onda da pandemia, contudo, a secretaria deve desenvolver ações para beneficiar os muitos fazedores de cultura do Maranhão. Esperamos que logo a vacinação ampla dos maranhenses a nossa cultura volte a festejar em todos os sentidos.

Mesmo com a pandemia, confira abaixo as ações desenvolvidas pela SECMA, no ano de 2020.

Janeiro à Dezembro

Mesmo em um ano difícil como 2020, a cultura maranhense não parou. As ações, sobretudo as online por conta da pandemia, foram cruciais para manter a cadeia cultural ativa. Ainda assim, é fundamental relembrar que, em 2020, o Maranhão promoveu um dos maiores carnavais do norte/nordeste, com artistas maranhenses e participações nacionais.

Janeiro: Os finais de semana de janeiro foram marcados pelo pré-carnaval, que a cada final de semana levou mais pessoas para o circuito Maria Aragão/Beira-Mar. O pré-carnaval ocorreu ainda em outros 2 pontos de São Luís: Madre Deus e Praça dos Catraieiros.

Fevereiro: O esquenta de carnaval em janeiro precedeu um dos maiores carnavais já realizados no estado. O Carnaval do Maranhão teve aprovação de 92,5% dos entrevistados em pesquisa realizada entre os dias 23 e 25 de fevereiro no Circuito Beira Mar, pelo Instituto Interpreta. Mais de 700 mil pessoas estiveram nos circuitos Beira-Mar, Rio Bacanga, Passarela do Samba e Madre Deus. Foram cerca de 400 atrações no carnaval, 90% delas de artistas maranhenses. O Governo do Estado também apoiou o Carnaval do Maranhão em diversos municípios. O registro de 82% da ocupação hoteleira em São Luís caminhava para o um São João ainda mais pujante em 2020, mas tudo mudou com a pandemia da Covid-19.

Março, Abril e Maio: Com o COVID-19 e a rápida escalada de casos, vieram uma série de restrições e cuidados, como o lockdown. Com isso, a indústria cultural sofreu grande impacto e no Maranhão, não foi diferente. Por determinação do governador Flávio Dino e atuação do secretário de Estado da Cultura, Anderson Lindoso, foi realizado o Conexão Cultural em duas edições. Vitrines online para artistas que ficaram sem o sustento no período mais severo da pandemia. A seleção de artistas foi por meio de edital e todos os selecionados foram remunerados.

Junho: Sem o São João que tanto encanta ao maranhense e ao turista, a produção de documentários foi uma das saídas encontradas pela SECMA para homenagear folguedos maranhenses e manter viva a tradição junina. Com cinco episódios cada, as séries ‘Divino Maranhão’ e ‘Bumba Meu Maranhão’ retrataram, respectivamente, a história, depoimentos e curiosidades da Festa do Divino Espírito de Alcântara, maior festa religiosa do estado e do Bumba-Meu-Boi maranhense, principal expoente das festas juninas maranhenses. Os dois projetos integraram o Conexão Cultural e estão disponíveis para visualização gratuita no canal do YouTube ‘Cultura do Maranhão’.

Julho: Com a pressão em Brasília para a aprovação da Lei nº 14017/2020, ou Lei Aldir Blanc, auxílio voltado para a cultura, a SECMA teve suas tratativas alinhadas com representantes da cultura maranhense em diversos segmentos. Foram reuniões online, realizadas entre os dias 13 e 20 de julho, mediadas pelo secretário Anderson Lindoso. As reuniões serviram para trocas de ideias que nortearam os editais de fomento à cultura por meio da Lei.

Agosto e setembro: Com a aprovação da Lei Aldir Blanc, A SECMA lançou editais para aplicar no Maranhão, os recursos oriundos da Lei n° 14.017/20. A sanção da Lei garantiu o repasse de R$ 3 bilhões para reativar o segmento cultural em todo o Brasil. O Maranhão recebeu, ao todo, R$ 114 milhões, sendo que R$ 61.466.556,42 desses recursos foram diretamente geridos pelo Poder Executivo Estadual.

Ao todo, a SECMA lançou oito editais de fomento cultural (Conexão Cultural 3, Oficinas Artísticas, Fomento a Projetos Culturais, Artesanato – este em parceria com a Secretaria de Estado do Turismo (Setur) – Fomento à Literatura e Fomento ao Audiovisual, renda básica com o pagamento de três parcelas de R$ 600 a trabalhadores e trabalhadoras da cultura e o edital voltado à Manutenção de Espaços Culturais em São Luís.

O Maranhão já investiu no setor cultural R$ 38 milhões via Lei Aldir Blanc. Ao todo, foram registradas 3.027 inscrições nos editais de fomento à cultura.

Além disso, duas inaugurações marcaram a atuação da SECMA nestes meses: O Teatro João do Vale e a Praça dos Poetas, espaços revitalizados e entregues novamente à população.

Outubro e novembro: As medidas de flexibilização possibilitaram o retorno gradual das casas e espaços culturais e de lazer. Com isso, foi fundamental investir na revitalização de espaços culturais. O Complexo Cultural da Reffsa, entregue em novembro, abriga o Museu Ferroviário e Portuário do Maranhão: Do Trilho ao Mar. A antiga estação ferroviária trouxe mais vida ao Centro Histórico e em dezembro, contou com uma linda decoração natalina.

Dezembro: O Maranhão Musical, programa estadual que destina kits com instrumentos musicais para entidades e instituições, contou novamente com a parceira SECMA e SEDUC e em dezembro, entregou mais de 300 instrumentos para 19 municípios do estado, beneficiando escolas de toda as Unidades Regionais de Educação (UREs) do Maranhão. Nesse formato, dedicado ao fomento da música nas salas de aulas o programa recebe o nome de Escola Musical e há perspectiva de que novas entregas sejam realizadas em 2021.

A programação natalina foi outro destaque em dezembro. Com o achatamento da curva de contágio da Covid-19 e a flexibilização do distanciamento social, a Secretaria de Cultura pode promover atrações natalinas, mas em pontos estratégicos e com a adoção de protocolos sanitários específicos. As projeções em videomapping nas fachadas do Palácio dos Leões e no novo prédio da REFFSA e o calçadão de Imperatriz, principal centro comercial público da cidade, ganharam uma decoração natalina especial.

Em dezembro, foi inaugurado o Parque São João Paulo II, no Aterro do Bacanga. O espaço promove a interação social, esporte e lazer, e a revitalização é uma homenagem ao Santo João Paulo II, papa que esteve em São Luís em 1991.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário!!! Continue conosco!!!