sexta-feira, 8 de janeiro de 2021

A fome de poder da família de Fábio Gentil

O prefeito reeleito de Caxias, Fábio Gentil, abandonou uma das maiores cidades do Maranhão logo no início do segundo mandato para dedicar-se a um projeto político-familiar de fazer inveja a oligarquia Sarney.

Candidato esvaziado a presidência da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão - FAMEM, Gentil, filho do saudoso deputado estadual Zé Gentil, partiu para o sacrifício mirando na eleição de 2022.

O “cabeludo” como é conhecido pelos eleitores de Caxias, explicou ter aceitado adentrar na disputa da Famem em troca do compromisso de ele mesmo ser o vice de Carlos Brandão na eleição do ano que vem.

Não bastasse isso, Gentil quer a filha Amanda, candidata a deputada federal e o sobrinho Gentil Neto, filho do irmão Talmir Rosa, na disputa por vaga na Assembleia Legislativa do Maranhão. 

A sanha de poder da família é tão grande que a própria mãe do prefeito de Caxias, Dona Rosário Gentil, compartilha em grupos de WhatsApp os planos da família para implantar uma nova oligaquia na Região dos Cocais (imagem acima).

Na noite da quinta-feira, em um dos grupos da poderosa família caxiense, Dona Rosário compartilhou matéria de um blog local noticiando que os dois netos seriam candidatos a deputado estadual e federal apoiados pela gestão de Caxias. 

O texto sugere que a estratégia visa encerrar de vez a carreira das famílias Marinho e Catulé – tradicionais na política do município.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário!!! Continue conosco!!!