domingo, 11 de outubro de 2020

 

A missão do governador Flávio Dino é melhorar a vida dos maranhenses, proporcionando-lhes uma educação de qualidade e com oportunidades para romper as desigualdades e promover justiça social para quem mais precisa. Logo que assumiu o Governo do Maranhão, o governador, hoje considerado o que mais investiu em educação no país, iniciou um caminho sem volta na política educacional maranhense, estabelecendo, como prioridade máxima de sua gestão, investimentos na aprendizagem dos estudantes.

Recentemente, recebi da organização do Todos Pela Educação um documento intitulado “Ideb 2019 – A qualidade da Educação brasileira”, com base nos dados divulgados pelo INEP/MEC/2019, no qual consta análise dos resultados e avanços do Ideb no Maranhão. Ao avaliar a performance do nosso Estado, tive a confirmação de que, notadamente, caminhamos para a aurora que nos fará ser referência no país, pela capacidade de superação de índices tão desafiadores, com os quais nos deparamos ao assumir a gestão.Pelo levantamento do ‘Todos’, a educação do Maranhão apresentou consistência na evolução do IDEB, ou seja, avança de forma ininterrupta desde 2015, nos Anos Finais do Ensino Fundamental e no Ensino Médio, e na Educação Infantil, apresenta, inclusive, consistência no cumprimento das metas. Outro ponto que merece destaque é que estamos em crescente tanto no desempenho quanto no rendimento nesses níveis de ensino.

O estudo mostra, ainda, o crescimento positivo do Ideb no Ensino Médio, entre 2017 e 2019, com variação positiva 0,3. Vale ressaltar que o Estado manteve essa constante no percentual de crescimento, desde 2015, quando o governador Flávio Dino assumiu o governo.

Em se tratando da rede pública de ensino, nos municípios maranhenses, a análise do Todos pela Educação apontou que 70,3% (149) dos municípios avançaram em relação a 2017, nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental e 77 atingiram ou superaram a meta, em 2019. Nos Anos Finais do Ensino Fundamental, subiu para 82,9% (174) os municípios que avançaram em relação a 2017. No Ensino Médio, onde 95,6% matrícula é da Rede Estadual de Ensino, 70,2% (151) atingiram ou superaram a meta, em 2019 e, em 119, houve avanço de até 0,5 ponto.

Esses dados evidenciam o crescimento qualitativo da educação do Maranhão e demonstram que investimentos concretos no sistema educacional proporcionam um avanço equânime, em todas regiões e, como consequência desse processo, estamos garantindo o mesmo acesso e oportunidades a todos os estudantes da rede pública maranhense. Por outro lado, esse crescimento não nos acomoda, pelo contrário, nos impulsiona a superar novos desafios, sobretudo em um ano letivo de excepcionalidade, em virtude dos impactos da pandemia.

O governo Flávio Dino segue avante, sem retroceder, para garantir que os três pilares da educação – acesso, permanência e aprendizagem – sejam fortalecidos. É por isso que seguimos firmes com a entrega das escolas dignas, formação continuada de profissionais da educação, investimentos em aprendizagem e a busca ativa escolar em todo o Maranhão.

Um dos escritores mais admirados no mundo, o colombiano Gabriel García Márquez, expressou, certa vez, uma frase que se harmoniza com o momento atual vivido por todos nós que fazemos a educação maranhense: “Todo mundo quer viver em cima da montanha, sem saber que a verdadeira felicidade está na forma de subir a escarpada”.

Felipe Costa Camarão
Professor
Secretário de Estado da Educação e Reitor IEMA
Membro Titular do Fórum Nacional de Educação – FNE
Membro da Academia Ludovicense de Letras e Sócio do Instituto Histórico e Geográfico do Maranhão

4 comentários:

  1. São resultados muito tímidos. O próprio Camarão deve saber que só passar cal nas paredes das escolas não resulta em muita coisa. Falta o principal: Conteúdo, conhecimento, capacitação, equipamentos/tecnologia e isso ficou muito a desejar. Essas palavras dele, inclusive citando GGM, não fazem sentido nenhum. O que foi feito até agora foi o básico, que é obrigação do gestor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Camarão é o melhor secretário e nenhum outro antecessor conseguiu fazer 10% do que Felipe fez como gestor na Educação !!!

      Excluir
    2. Ele só fez o básico. Só pesquisar o que outros gestores já fazem normalmente

      Excluir
    3. *Outros gestores de outros Estados. Aqui o melhorzinho foi na época de Lobão

      Excluir

Obrigado pelo seu comentário!!! Continue conosco!!!

2º Encontro Nacional de Proteção a Comunicadores

Instituto Vladimir Herzog

ABRAJI

Assembleia Legislativa

Assembleia Legislativa

Repórteres Sem Fronteiras

Repórteres Sem Fronteiras

Cotação do Dolar

Perfil

Contatos: 98 9121-1313
Whastapp: +55 98 9121-1313
Email: blogdofilipemota@gmail.com

Facebook