quinta-feira, 24 de setembro de 2020

Empresas de fachadas devem levar a prefeita Dídima Coelho para trás das grades

Uma suspeita de lavagem de dinheiro e venda de notas fiscais motivou a Procuradoria Geral de Justiça – PGJ, a abrir investigação criminal para apurar prática de peculato (desvio de recursos públicos feito por funcionário público) pela prefeita de Vitória do Mearim, Dídima Coelho - MDB.

A investigação foi aberta a pedido do promotor de Justiça Carlos Henrique Menezes, para apurar atos ilícitos praticados por agentes políticos detentores de foro por prerrogativa de função.

O Blog recebeu denúncias e investigou uma série de contratos praticados com empresas de fachadas assinados na gestão de Dídima que vai clarear a investigação do Ministério Público. Contratos com as empresas em nome de Darlan Chaves Nunes Filho, Darthian de Sousa Nunes e a empresa Dom Duan LTDA, figuram como “cabeças” do esquema.

Na próxima postagem, após averiguação de documentação, o Blog publica com exclusividade os contratos que podem chegar a mais de R$ 40 Milhões.   

Um comentário:

  1. Não há empresa nem uma de fachada. Darlan Nunes é empresário e tudo que ele recebeu, prestou serviço e forneceu tudo que está nos contratos... Se os outros empresários da cidade não participam das licitações o problema é deles... Eles que se ajustem suas empresas para competirem... Sabemos bem o porque dessas denúncias nesse período... Querem prejudicar o tal Darlan e a prefeita... Mas não vão encontrar nada pois tudo foi feito mediante processos... Vão estudar para entender as coisas... Blogueiro de merda....

    ResponderExcluir

Obrigado pelo seu comentário!!! Continue conosco!!!

2º Encontro Nacional de Proteção a Comunicadores

Instituto Vladimir Herzog

ABRAJI

Assembleia Legislativa

Assembleia Legislativa

Repórteres Sem Fronteiras

Repórteres Sem Fronteiras

Cotação do Dolar

Perfil

Contatos: 98 9121-1313
Whastapp: +55 98 9121-1313
Email: blogdofilipemota@gmail.com

Facebook