quinta-feira, 20 de agosto de 2020

 Empresa indicada pela SEDEL recebeu R$ 905 Mil e cobrou 30%, da Lei de Incentivo ao Esporte

O secretário de esportes do governo Flávio Dino (PC do B), Rogério Rodrigues Lima, o “Rogério Cafeteira” está com uma batata assando nas mãos desde que dos R$ 905 Mil (Novecentos e Cinco Mil Reais), doado pela Equatorial Energia, via remissão de créditos do ICMS, por meio da Lei de Incentivo ao Esporte, foram parar 30% (Trinta por cento), para uma empresa que recebeu o dinheiro e ficou de repassar aos clubes de futebol maranhense.

A empresa que vamos revelar os nomes após a checagem de documentação, recebeu os R$ 905 Mil, e ficou com cerca de 30%, deste montante, algo em torno de R$ 300 Mil reais.

Restando apenas R$ 600 Mil aos clubes maranhenses, o Sampaio Corrêa Futebol Clube recebeu a quantia de R$ 125mil; o Moto Club ficou com R$ 115.

O restante, cerca R$ 340 Mil foi divido aos demais clubes participantes do Campeonato Maranhense de Futebol de 2020.

O titular deste Blog tentou entrar em contato com o titular da secretaria de esportes do governo do Maranhão, o Rogério “Cafeteira”, mas ele não atendeu as ligações.

Encaminhamos E-Mail, ao setor de Comunicação da antiga CEMAR, hoje, Equatorial Energia e não obtivemos resultado.

Estamos analisando documentos e contratos do convênio assinado entre a Secretaria de Esportes e a empresa que recebeu o dinheiro da companhia energética... é coisa cabeluda!!! 

Continua...

2 comentários:

  1. Duvido que seja investigado!

    ResponderExcluir
  2. Não é novidade. Lembram dessas investigações?
    A Polícia Federal investiga denúncias envolvendo o deputado estadual Rogério Cafeteira (PSB), que teria feito movimentações financeiras, consideradas atípicas.

    As movimentações que são consideradas suspeitas, foram informadas pelo relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) e encaminhadas à Receita Federal, Ministério Público Federal e à Polícia Federal.

    Atendendo a pedido da Procuradoria Regional da República, que tem competência para investigar e denunciar deputados estaduais, a PF abriu inquérito e investiga se houve ilícitos nas transações bancárias do parlamentar.

    Líder do governo Flávio Dino (PCdoB) na Assembleia, Cafeteira já prestou, inclusive, depoimento na Superintendência da Polícia Federal do Maranhão e mantém sob extremo sigilo o caso.

    O Conselho de Controle de Atividades Financeiras – COAF, é o órgão responsável pela prevenção e combate a prática do crime de lavagem de dinheiro.

    Se for denunciado, Rogério Cafeteira pode ser enquadrado no artigo 1º da Lei 9613 (Lavagem de dinheiro) – “Ocultar ou dissimular a natureza, origem, localização, disposição, movimentação ou propriedade de bens, direitos ou valores provenientes, direta ou indiretamente, de infração penal”.

    Outra Investigação
    Em 2011, o deputado Rogério Cafeteira, foi investigado pela Polícia Federal, decorrente do esquema de super faturamento de obras de assentamento do Incra no Maranhão.

    O INCRA era presidido por Raimundo Monteiro. A PF acabou descobrindo, mas o delegado que estava à frente do caso, Pedro Meireles, achacava para tentar tirar Rogério da investigação.

    ResponderExcluir

Obrigado pelo seu comentário!!! Continue conosco!!!

2º Encontro Nacional de Proteção a Comunicadores

Instituto Vladimir Herzog

ABRAJI

Assembleia Legislativa

Assembleia Legislativa

Repórteres Sem Fronteiras

Repórteres Sem Fronteiras

Cotação do Dolar

Perfil

Contatos: 98 9121-1313
Whastapp: +55 98 9121-1313
Email: blogdofilipemota@gmail.com

Facebook