terça-feira, 14 de julho de 2020
 

Preparar e qualificar os cidadãos maranhenses por meio de uma formação profissional, a fim de desempenharem funções específicas no mercado de trabalho. Esse é o objetivo do Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA), através dos cursos vocacionais. Nos municípios de Santa Filomena e São Mateus, as capacitações completaram o ciclo com apoio técnico de formação e fomento do Programa para a Inclusão e Desenvolvimento (Progride), além da venda dos produtos aos mercados locais.

O Progride tem como objetivo a doação de materiais, sementes, além de fazer o apoio técnico aos alunos egressos. A última etapa desse ciclo é auxiliar os estudantes na venda dos produtos às prefeituras e escolas estaduais, com base na Lei do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), gerando renda aos alunos.

De acordo com o secretário adjunto de Educação Profissional e Integral, André Bello, as unidades vocacionais levam geração de trabalho, emprego e renda para as pessoas que mais precisam. “Por meio das unidades vocacionais, fizemos vários cursos de agricultura orgânica nos municípios. Depois de um tempo, percebemos que não bastava só qualificar, então criamos o Progride, com o objetivo de auxiliar os alunos após os cursos”, afirmou.

Para o gestor da unidade vocacional do município de São Mateus, Francisco Barata, essas ações geram impactos positivos para os municípios. “Isso nos motiva a melhorar a qualidade do ensino e constatar que a educação profissional, aliada ao fomento agrícola, contribui para o desenvolvimento local. Esse auxílio incentiva e motiva os alunos a desenvolverem um trabalho de excelência”, contou.

O secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão, ressalta o papel que o IEMA cumpre com a sociedade maranhense, oportunizando a oferta de educação às pessoas das mais diversas idades. “O IEMA é uma instituição que, por meio da educação, consegue proporcionar desenvolvimento para o estado, perpassando por diversas frentes de atuação, que vão desde a oferta de ensino em tempo integral para a formação de estudantes em idade escolar, até a oferta de cursos que oportunizam a qualificação profissional e a geração de emprego e renda, como os que são oferecidos com as unidades vocacionais que temos em vários municípios maranhenses”, afirmou.

O IEMA chega ao seu quinto ano de atuação, com mais de 35 mil jovens e adultos qualificados nos Cursos de Formação Inicial e Continuada (FICs), ofertados nas unidades vocacionais de Açailândia, Barra do Corda, Bequimão, Carolina, Caxias, Codó, Imperatriz, Pedreiras, Ribeirãozinho e São Luís – Escola de Cinema, Estaleiro Escola, Praia Grande e Rio Anil. Os cursos também são ofertados em municípios parceiros, através do Plano Mais IDH, e comunidades da capital maranhense, por meio do programa IEMA nas Comunidades.

Fonte: Seduc

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário!!! Continue conosco!!!

Prefeitura de São Luís - IPTU

2º Encontro Nacional de Proteção a Comunicadores

Instituto Vladimir Herzog

ABRAJI

Assembleia Legislativa

Assembleia Legislativa

Repórteres Sem Fronteiras

Repórteres Sem Fronteiras

Cotação do Dolar

Perfil

Contatos: 98 9121-1313
Whastapp: +55 98 9121-1313
Email: blogdofilipemota@gmail.com

Facebook