segunda-feira, 3 de fevereiro de 2020

“Fim da concessão abre uma porta para debatermos que tipo de serviço queremos. Se devemos continuar com o que aí está, ou se devemos buscar um serviço de excelência”
O vereador Marquinhos (DEM), denunciou que a validade da concessão de operação da Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão – CAEMA, que tinha validade por 30 anos, venceu no ano passado, 2019, e que sem a devida regularização, a empresa atua ilegalmente em São Luís.
Marquinhos fez a declaração exclusiva, ao Jornal O Estado do Maranhão, “O contrato de concessão entre São Luís e CAEMA expirou”, disse, em entrevista.
 “É unânime o sentimento de insatisfação da população de São Luís com a Caema. A população paga, e paga caro, por serviços que prejudicam a nossa cidade. O fim dessa concessão abre uma porta para debatermos que tipo de serviço queremos. Se devemos continuar com o que aí está, ou se devemos buscar um serviço de excelência”, afirmou.
O vereador tenta, a partir de hoje (3), de fevereiro, emplacar na Câmara Municipal, uma ampla discussão acerca da mudança do modo de operação da companhia, que segundo o vereador, após décadas de monopólio da empresa, São Luís ocupa um dos piores lugares no que diz respeito a saneamento básico em todo o país.
 “É vergonhoso saber que cerca de 80% de nossa população não tenha saneamento básico e que nossas maiores belezas naturais, que são nossas praias, sejam poluídas pela ação da Caema”, disse.

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário!!! Continue conosco!!!

2º Encontro Nacional de Proteção a Comunicadores

Instituto Vladimir Herzog

ABRAJI

Assembleia Legislativa

Assembleia Legislativa

Repórteres Sem Fronteiras

Repórteres Sem Fronteiras

Cotação do Dolar

Perfil

Contatos: 98 9121-1313
Whastapp: +55 98 9121-1313
Email: blogdofilipemota@gmail.com

Facebook