Assembleia Legislativa do Maranhão

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2019

JADSON SILVA PIRES SOBRINHO

O Uber explora motoristas no mundo todo e principalmente no Brasil, achou um jeito fácil de ganhar muito dinheiro das mãos de trabalhadores que se “matam” para rodar o dia inteiro enquanto os proprietários do aplicativos faturam bilhões.
O aplicativo vende a ilusão de que o trabalhador (motorista) é seu próprio patrão – mas não é verdade! A verdade é que a empresa norteamericana se aproveitou do momento da nossa crise para entrar no “vácuo” para explorar mais ainda os brasileiros.
Em São Luís, o aplicativo chegou e gera, desde 2017, muita polêmica. O Uber recebe 25% de tudo que arrecadam os trabalhadores motoristas, não pagam impostos e não geram riquezas à população é um negócio tipicamente norteamericano que tem como “modus operandi” explorar trabalhadores de localidades subdesenvolvidas.
Atualmente, o Brasil tem cerca de 15 Milhões de desempregados, em virtude de uma crise criada por membros da classe política, inflada por membros do judiciário e amplamente ecoada pela imprensa brasileira e mundial. Tais elementos foram campos férteis para especuladores mundiais de toda a espécie, avassalarem o País.
A volta da miséria e desemprego causou um verdadeiro pandemônio no povo brasileiro, milhares de profissionais não tiveram como honrar suas contas e foram obrigados a recorrer à primeira oportunidade “fácil” de ganhar dinheiro.
Diante disso, o Uber explora trabalhadores, e até mesmo aqueles que se voltam contra este sistema capitalista e cruel, como eu, são hostilizados, mas tudo se explica! Numa economia falida e cruel como a que vivemos hoje, a única “tábua” de salvação que alguns trabalhadores vislumbram é esta.
Os encargos, impostos, consumos e o lavor são todos do “próprio patrão” como o Uber tenta vender a ilusão para os trabalhadores. Mas, na vida real fora do aplicativo, na “ponta do lápis” as coisas não são bem assim: aquisição do veículo, combustível, IPVA, gastos de pneus, manutenção do veículo, higienização, aquisição do aparelho celular, eventuais infrações, alimentação do motorista, desgaste físico e mental do trabalhador. Nada disso o Uber fica encarregado.
Os figurões se preocupam mesmo é em ter uma verdadeira “massa” de mão de obra barata e abundante, para lucrar os 25% (Vinte e Cinco por cento), de Receita Líquida e certa, de tudo que os “próprios patrões” arrecadam. Eles encontraram um jeito simples e fácil de explorar “escravos digitais” no mundo inteiro.
Aqui em São Luís, uma discussão retorna à Câmara Municipal de São Luís, na próxima semana – manifestações de todos os lados começam a surgir. Forças antagônicas contrárias e à favor disputam cada passageiro e cada pedaço de asfalto da Capital Maranhense. Contudo, é preciso que os trabalhadores estejam atentos e reivindiquem suas melhorias e não lutem em benefícios de uma empresa que está do outro lado do mundo, mas na palma da mão, ou presa ao painel do veículo.
É preciso também, que a classe trabalhadora de motoristas de aplicativos esteja unida e uníssona para garantirem na regulamentação, menos ganhos nos lucros aos figurões proprietários de app’s.
É chegada a hora da discussão e se faz necessário, que os motoristas de aplicativos não fiques presos também ao patrão permissionário público, que arrecada muito e não devolve à sociedade os serviços e benefícios que são essenciais.
Finalizo este artigo, com a total felicidade em poder contribuir com a discussão que deve se afunilar em nossa Casa Legislativa, e dizer que nossa Ilha Rebelde não dorme, assim como os trabalhadores! Fiquem de olhos abertos, esqueçamos os antolhos do mundo virtual e vamos enxergar o que está ao nosso redor.
Licenciado em Letras, 
Graduado em Gestão Ambiental
Estudante de Comunicação Social – Publicidade e Propaganda; 
Empreendedor Digital

0 comentários:

Postar um comentário

O MAIOR ARRAIAL DE SÃO LUÍS

O MAIOR ARRAIAL DE SÃO LUÍS

Instituto Vladimir Herzog

Repórteres Sem Fronteiras

Repórteres Sem Fronteiras

ABRAJI

Cotação do Dolar

Perfil

Contatos: 98 9121-1313
Whastapp: +55 98 9121-1313
Email: blogdofilipemota@gmail.com

Facebook

Sarará Grill

Sarará Grill
Encontro de amigos com Churrasco, Futebol e Cerveja