terça-feira, 21 de agosto de 2018

Segundo denúncia encaminhada ao Portal SJNotícias, profissionais da imprensa estariam sendo monitorados com celulares grampeados e espionagem


O jornalista, repórter investigativo e blogueiro Stênio Johnny, recebeu DENÚNCIA de um esquema de monitoramento de blogs, celulares de blogueiros, jornalistas, radialistas e repórteres que usam os meios de comunicação e redes sociais para denunciar supostas ações ilícitas do Governo Flávio Dino (PC do B).

Segundo a fonte, o serviço de monitoramento dos profissionais da imprensa no Maranhão, estaria sendo feito pela Secretaria de Comunicação e Articulação Política do governo do Maranhão, através de uma agência publicitária contratada pelo estado, e pasmem os senhores, com apoio logístico do Serviço de Inteligência.

A missão passada a estes agentes, seria monitoramento de blogs de oposição ao governo do Maranhão, assim como monitoramento dos aparelhos celulares desses profissionais, para obter informações das conversas telefônicas e mensagens passadas via WhatsApp. Informou a fonte!

Uma relação foi enviada a nossa reportagem contendo alguns nomes de profissionais da imprensa maranhense  que estariam na lista vermelha do governo comunista do Maranhão. Blogueiros como Caio Hostílio, Filipe Mota, Luís Pablo, Yuri Almeida, Ricardo Santos e Luís Cardoso estariam sendo monitorados pela SECAP e pelo SI do Governo do Maranhão.

Na Lista constam ainda os nomes dos radialistas, Geraldo Castro da Rádio Mirante AM, Ricardo Santos Rádio Difusora AM, Daniel Matos, do Jornal O Estado do Maranhão, Oswaldo Maia, Difusora AM e o repórter investigativo Stenio Johnny, titular do SJNOTÍCIASMA.

Ainda segundo a fonte, o repórter Stenio Johnny se tornou alvo da suposta espionagem, devido as denuncias que vem fazendo no seu blog SJNOTÍCIASMA, sobre o desvio de 18 milhões de verbas federais da saúde no Maranhão. Denúncias relativas a farra dos capelães, e o assassinato com ocultação dos cadáveres dos PMs, Cabo Júlio César e o Soldado Alberto Constantino, acontecido no dia 17 de novembro de 2016, na cidade de Buriticupu-MA, que a Polícia Civil do Maranhão não elucidou até hoje.

Fora isso denúncia de um suposto esquema envolvendo o Governo do Estado, pastores evangélicos e um alto funcionário da Caixa Econômica Federal do Maranhão e coordenador do Programa Minha Casa Minha Vida do Governo Federal, onde nesse suposto esquema o Governo do Maranhão iria disponibilizar 30 mil casas em todo o Estado, para os pastores distribuírem esses imóveis aos fiéis das igrejas que votassem em Flávio Dino e nos seus aliados políticos.

Assembleia Legislativa do Maranhão

Assembleia Legislativa do Maranhão

Sarará Grill

Sarará Grill
Encontro de amigos com Churrasco, Futebol e Cerveja

Auto Escola Positivo

Auto Escola Positivo

Facebook

Cotação do Dolar

Perfil

Contatos: 98 9121-1313
Whastapp: +55 98 9121-1313
Email: blogdofilipemota@gmail.com