Publicidade

Publicidade
segunda-feira, 11 de junho de 2018

A quantia de R$ 1.38 milhão, para a campanha de Flávio Dino (PC do B), veio do empreiteiro da OAS, Léo Pinheiro


[caption id="attachment_7698" align="alignnone" width="945"] Empreiteiro Léo Pinheiro da OAS[/caption]

Uma representação à Procuradora-geral da República, Raquel Dodge – em que se pede a reabertura de sindicância em que o governador Flávio Dino (PCdoB) foi investigado na Lava Jato, apresenta claras evidências de lavagem de dinheiro, de pelo menos R$ 1,3 milhão pela campanha do Partido Comunista do Brasil, durante a eleição de 2014. A representação é do advogado Otávio Batista Arantes de Mello, protocolado na PGR, no último dia 5.


Segundo a denúncia, no mesmo dia em que recebeu R$ 1,380 milhão do próprio PCdoB, o comitê de campanha do então candidato Flávio Dino pagou valor idêntico à empresa Aldo Oberdan Pinheiro Montenegro-ME, oficialmente por serviços de produção de programa de rádio, TV e vídeos. A operação está assim registrada na prestação de contas do comunista.


“Acredita-se que a movimentação de R$ 1.380.000,00 […] fora utilizada de forma indevida, com características de lavagem de dinheiro. Tal comprovação somente poderá ser confirmada pelo MPF, após apuração com a utilização dos meios legais que possui, dentre eles, a quebra do sigilo bancário da empresa recebedora dos valores”, diz o texto da representação à PGR.


A principal inconsistência reside na incapacidade da empresa contratada para prestar serviços de tamanha relevância. A Aldo Oberdan Pinheiro Montenegro-ME tinha, em 2014, capital social de apenas R$ 30 mil e endereço residencial, no bairro do Tirirical.


A denúncia partiu do próprio dono da empresa ALDOIMAGEM que só descobriu grandes movimentações na conta bancária depois que a Receita Federal acionou Aldo Oberdan Pinheiro Montenegro, que é funcionário público efetivo do Estado, e teve sua empresa usada para contabilizar despesa de campanha sem o seu consentimento. Segundo ele, as notas fiscais frias – uma de R$ 500 mil e outra de R$ 880 mil – foram usadas para lavar dinheiro do Comitê Financeiro de Flávio Dino nas Eleições de 2014.


No ano de 2012, Aldo Oberdan tinha assinado procuração passando a administração da empresa ao amigo Carlos Alberto Miranda Silva, que já era dono da Nayara Produções. Na época, Carlos Alberto e Igor, dono do Rey dos Vidros, ficaram responsáveis pela administração da empresa. Segundo o denunciante o caso também era do conhecimento de Márcio Jerry.


“Também fui lá no partido. Inclusive encontrei uma vez no banco Márcio Jerry, dentro do banco, eu cobrei dele. Aí ele disse ‘não rapaz, não posso falar disso aqui, tem câmera e tudo, vai no partido’. Fui no PCdoB. Falei com um tal de Haroldo, ele virou pra mim e disse assim ‘se eu não tinha medo de morrer’. Eu disse ‘mas eu não fiz nada de errado meu irmão. Eu tô dando minha cara a tapa pra vocês ficarem usando a minha empresa e quem tá na pior sou eu que meu nome tá sujo, eu posso ir pro CADIN e o CADIN pode interferir na minha conta do Estado. Bloquear. Eu ainda vou ser prejudicado”, relatou Aldo que disse ainda ter sido ameaçado também pelo Igor do Rey dos Vidros. Depois do episódio resolveram tirar o nome de Aldo da empresa.


Ouça o aúdio!!!
[audio mp3="http://filipemota.com.br/wp-content/uploads/2018/06/Delator_fala_que_o_PCdoB_lavou_R_13_milhão_em_2014_no_Maranhãobaixavideos.com_.br_.mp3"][/audio]

O dinheiro desta negociata veio de ningúem menos do que o empreiteiro Léo Pinheiro da OAS, principal financiador de campanha de Flávio Dino. A ajuda financeira foi transferido para a conta do comunista no dia 9 de julho de 2014, justamente a mesma quantia das notas fiscais em que o empresário afirma serem 'frias'. Veja abaixo.



O Blog levanta mais documentação e ainda hoje (11), posta uma matéria eXclusiva sobre o caso, lavagem de dinheiro na campanha de 2014.

Assembleia Legislativa

Assembleia Legislativa

Sarará Grill

Sarará Grill
Encontro de amigos com Churrasco, Futebol e Cerveja

Auto Escola Positivo

Auto Escola Positivo

Facebook

Cotação do Dolar

Perfil

Contatos: 98 9121-1313
Whastapp: +55 98 9121-1313
Email: blogdofilipemota@gmail.com