PREFEITURA DE SÃO LUÍS

PREFEITURA DE SÃO LUÍS
quarta-feira, 23 de maio de 2018


Por Honorato Fernandes:


Como é a escola que sonhamos? Esse questionamento foi feito a mim no início do primeiro semestre de 2015 durante uma visita de estudantes da rede pública à Câmara Municipal de São Luís. A indagação feita por um jovem aluno me fez refletir. Afinal, como diz o educador Paulo Freire, reconhecido no mundo todo por uma ideia transformadora: a de que a Educação é capaz de fazer as pessoas entenderem melhor o mundo à sua volta, e assim mudá-lo.


Escola, para mim, é espaço de construção do conhecimento. Por isso, ela tem que ser de qualidade. E os ensinamentos do mestre Paulo Freire podem resumir bem a minha decisão de falar aqui um pouco do Escola Digna, maior programa de investimento em educação da história do Maranhão. Porque tenho convicção de que é a educação o melhor instrumento de superar perversas desigualdades e obter desenvolvimento verdadeiro.


Implantado desde o primeiro ano da gestão Flávio Dino, o programa já reformou mais de 700 escolas da rede pública que eram de barro e taipa cobertas de palha, e agora são prédios de tijolos e telhas. Além das obras estruturais, o Escola Digna contempla as unidades com móveis, equipamentos, climatização, fardamento, livros e outros itens que tornam possível o aprendizado a milhares de crianças e adolescentes maranhenses.


Todo o Maranhão é beneficiado com o Escola Digna, sendo priorizados os 30 municípios incluídos no plano Mais IDH – aqueles que possuem historicamente o menor Índice de Desenvolvimento Humano – e os de maior demanda, segundo levantamentos realizados pela gestão, junto às prefeituras. O diferencial do programa é a transformação promovida nas unidades escolares, tornando-as mais dignas ao ensino.


A grande maioria das escolas transformadas pelo programa possuíam paredes de barro com risco de desabamento; muitos buracos devido às chuvas, tempo e a própria condição precária do material; teto com a cobertura de palha e cheio de falhas que incomodavam no sol ou na chuva; e sem banheiros, refeitório e outras dependências indispensáveis. Os móveis – cadeiras, mesas, quadros – em algumas nem existiam e o mínimo de conforto aos alunos era feito no improviso, roubando o presente e ceifando a esperança de crianças social e economicamente indefesas.


Não tenho dúvidas de que o processo mais seguro, para alcançar uma etapa de desenvolvimento para nosso estado, é a educação. Por isso, hoje eu tenho plena convicção de que a escola que sonhamos é a que se assemelha a uma Escola Digna.


*Vereador e presidente do PT de São Luís

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário!!! Continue conosco!!!

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

ABRAJI

Parlamento Estudantil

Repórteres Sem Fronteiras

Repórteres Sem Fronteiras

Instituto Vladimir Herzog

Sarará Grill

Sarará Grill
Encontro de amigos com Churrasco, Futebol e Cerveja

Cotação do Dolar

Perfil

Contatos: 98 9121-1313
Whastapp: +55 98 9121-1313
Email: blogdofilipemota@gmail.com

Facebook