terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

Empresa que doou dinheiro à campanha do governador Flávio Dino (PC do B), entrou com pedido de suspeição contra juiz que analisa o caso; empresa degradou Área de Preservação Permanente - APP, com aval do governo Dino



A empresa Wtorre, que financiou a campanha do governador do Maranhão, atua diretamente nos bastidores para difamar e tornar o juíz que está no caso de maior degradação ambiental da história do Maranhão, sobre os "olhos" complacentes do próprio governo comunista, que concedeu licenças ambientais pra lá de suspeitas.


A Multinacional quer implantar um porto na área remanescente de comunidade tradicional, além de ser protegida pela legislação ambiental - Entidades e órgãos protestam.


Na ação contra o juiz Douglas Martins, advogados da Wtorre afirmam que o magistrado mantém relação pessoal com o defensor público Alberto Tavares, e que ele aparece com frequência à frente das manifestações contrárias à construção do empreendimento.


A Multinacional utilizou imagens do perfil pessoal na rede social do juíz para  tentar comprovar a ação movida pela WPR. Afirma ainda que a esposa do defensor público Alberto Tavares, Silvana Gonçalves, defende os interesses dos representados pelo defensor em ações judiciais que dizem respeito à implantação do Porto.


Pelo visto, a empresa atua forte para garantir a implantação do Porto e tudo com o apoio do governo que outrora ajudou a eleger.


 

Assembleia Legislativa do Maranhão

Assembleia Legislativa do Maranhão

Sarará Grill

Sarará Grill
Encontro de amigos com Churrasco, Futebol e Cerveja

Auto Escola Positivo

Auto Escola Positivo

Facebook

Cotação do Dolar

Perfil

Contatos: 98 9121-1313
Whastapp: +55 98 9121-1313
Email: blogdofilipemota@gmail.com