Publicidade

Publicidade
sexta-feira, 2 de fevereiro de 2018

Caldas Furtado já recebeu mais de R$ 262 mil em auxílio-moradia 



O órgão responsável pela fiscalização da aplicação dos recursos públicos por parte dos governantes, o Tribunal de Contas do Estado - TCE do Maranhão é um poderoso guardião do dinheiro público. Diariamente seus auditores examinam contratos de grande valor firmados pelo Estado e todos os 217 Municípios.


Os procedimentos podem levar a processos, julgados por uma corte de sete conselheiros titulares e três substitutos.


Nos últimos anos, no entanto, essa imagem foi abalada pela conduta de alguns de seus integrantes e da administração do Tribunal. Tornou-se público que conselheiros da corte têm parentes com empregos na máquina pública, recebem dinheiro para fazer palestras em órgãos de governo vigiados pelo TCE e também costumam viajar nos fins de semana com passagens pagas com dinheiro público incondizentes com o papel de fiscalização do Tribunal.



Escândalo mesmo é o caso do atual presidente da Corte, José de Ribamar Caldas Furtado, que ganha mais com diárias do que com o próprio salário. Entretanto, o causa revolta e indignação é saber que essa nem de longe representa a única despesa do conselheiro com o dinheiro público. O salário dele ultrapassa R$ 23 mil. A ele, soma-se auxílio-alimentação que chega a R$ 914,13 por mês, e o imoral auxílio-moradia de R$ 4.377,73 mil por mês.


Ao todo, o ‘moralista’ Caldas Furtado, por exemplo, em cinco anos, já recebeu mais de R$ 262 mil. Os dados são do portal transparência da instituição. O valor total é maior do que o investimento que muitos municípios iriam gastar no Carnaval deste ano.


Com informações do Blog do Antônio Martins

Assembleia Legislativa

Assembleia Legislativa

Sarará Grill

Sarará Grill
Encontro de amigos com Churrasco, Futebol e Cerveja

Auto Escola Positivo

Auto Escola Positivo

Facebook

Cotação do Dolar

Perfil

Contatos: 98 9121-1313
Whastapp: +55 98 9121-1313
Email: blogdofilipemota@gmail.com