Publicidade

Publicidade
terça-feira, 16 de janeiro de 2018

O governador Flávio Dino tenta a todo custo, mascarar os dados oficiais brasileiros que atestam que o Maranhão ficou MAIS POBRE, SEM ESTRADAS, SEM EMPREGOS  e o PIB DIMINUIU 



Governo Flávio Dino (PC do B), tenta mascarar o fracasso de sua gestão, gastando quase R$ 1 Bilhão com agências de publicidades e propagandas, os Dados Oficias de agências controladoras, que rebaixaram o Maranhão, até agora são elas: Confederação Nacional dos Transportes - CNT, que atestou que as estradas maranhenses são as piores dos últimos anos, no quesito emprego e renda, o CAGED do Ministério do Trabalho e Emprego - MTE, contabilizou uma queda no número de empregados com carteiras assinadas em todo o estado, e o IBGE que atestou que o Produto Interno Bruto - PIB, do Maranhão despencou.


As propagandas enganosas pagas a peso de ouro, com o dinheiro do contribuinte, pelo Governo Flávio tentam enganar os maranhenses com dados FALSOS. Veja abaixo, os dados reais divulgados pelas agências de controles.


Levantamento da Confederação Nacional dos Transportes - CNT 


A CNT divulgou uma pesquisa sobre a situação de todas as rodovias do Brasil. O levantamento analisou 4.647 km de estradas que cortam o Maranhão. O resultado apontou que 44% estão em estado geral de conservação RUIM ou PÉSSIMA;


26% estão em situação REGULAR e;


Em apenas 30%, a situação é BOA ou ÓTIMA.


A situação fica ALARMANTE quando a avaliação leva em conta as rodovias estaduais, de competência e responsabilidade do Governo Flávio Dino. Nas rodovias administradas pelos comunistas, 91,6%, estão em o estado RUIM ou PÉSSIMA;
E apenas 8,4% estão REGULAR ou BOA;
E nenhuma está ótima, segundo os levantamentos da CNT.

Levantamentos do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados - CAGED do Ministério do Trabalho e Emprego - MTE


O Maranhão comunista anda na contramão da economia, o estado do encerrou o último ano (2017), com um saldo negativo de quase 2 mil postos de trabalho fechados.


O relatório analisou os dados do Ministério do Trabalho e Emprego, que contabiliza empregos com carteira assinada em todo o país.

Ao todo, o Maranhão perdeu – de janeiro a novembro de 2017 -, 1.838 postos de emprego. O panorama é exatamente o inverso do cenário positivo alcançado por outros 17 estados, que conseguiram ampliar as oportunidades de trabalho nos últimos 11 meses.


O Maranhão só não ficou atrás dos estados do Rio de Janeiro -84.676; Alagoas -7.052; Pernambuco -4.753; Pará -4.621 e Paraíba -1.941.


Por outro lado, outros 17 estados apresentaram resultados positivos em contratação de trabalhadores com carteira assinada.


Dados dos levantamentos do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE


O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas - IBGE, atestou que 70% dos jovens maranhenses estão desempregados e revelou que mais de 3 milhões de maranhenses (52,4%) vivem em situação de extrema pobreza (renda de apenas R$ 10,00 por dia), o que equivale a menos de R$ 300,00/mês.

De acordo com números do IBGE, nada menos que 312 mil maranhenses voltaram à condição e pobreza extrema entre 2015 e 2017, exatamente o período em que o comunista governa o Maranhão. Ainda de acordo com os levantamentos, o PIB do Maranhão diminuiu 8% no mesmo período em que a miséria cresceu.


É Deste jeito, com Propagandas no Rádio, Televisão, Outdoor's, Redes Sociais, SMS, Panfletos, Jornais e muita publicidade que o governo comunista tenta enganar os maranhenses.


Isso me lembra muito as notícia da televisão comunista Norte Coreana sobre o jogo entre Brasil e Coreia do Norte na Copa do Mundo de 2010. De acordo com o noticiário, o resultado do jogo foi Brazil 0 x 1 Coreia do Norte. Até hoje eles acreditam que eles venceram aquele jogo. Assista abaixo.


https://youtu.be/NvnPDiCc0OU
 

Assembleia Legislativa

Assembleia Legislativa

Sarará Grill

Sarará Grill
Encontro de amigos com Churrasco, Futebol e Cerveja

Auto Escola Positivo

Auto Escola Positivo

Facebook

Cotação do Dolar

Perfil

Contatos: 98 9121-1313
Whastapp: +55 98 9121-1313
Email: blogdofilipemota@gmail.com