Publicidade

Publicidade
sábado, 19 de janeiro de 2019


Exercitando aquilo que mais gosta de fazer, digo, está perto do povo, mas que esteve afastado nos últimos quatro anos, em função da presidência da Câmara de São Luís, o vereador Astro de Ogum(PR), vice-presidente do legislativo ludovicense, esteve participando de uma grande reunião na comunidade Calembe, na zona rural da capital.

Segundo o parlamentar, o encontro teve como objetivo definir as áreas de início dos trabalhos e projetos que pretende implantar na região, e que vai beneficiar milhares de pessoas em inúmeras comunidades.

“A zona rural é uma região de grande extensão geográfica e populacional, portanto, com muitos problemas, e para ameniza-lós precisamos nos unir, dar-mos as mãos para melhorar a qualidade de vida de quem escolheu a zona rural para morar”, enfatizou o vereador.

Participaram do encontro 83 lideranças das seguintes localidades: Calembe, Piçarreira, Estiva, Vila Samara I e II, Sol Nascente, Igaraú, Novo Horizonte, Aguada, Rumo, Coqueiro, Juçara, Inhaúma, Aldeia Legume, Vila Rica, Tibiri, Magnólia, Residencial 2000, Maracujá, Cinturão verde, Quebra-pote, Maracanã,São Joaquim, Anajatiua, Santa Helena, Collier, Rio Grande, Vila Itamar, Itapera, laranjeira, Nova Larajeira, Murtura, Pedrinhas e Ribeira.


“ Como sempre o Astro deu um show, porque de fato pensa em como ajudar nossas comunidades, a exemplo do que fez na Vila Samara, colocando os canos nas ruas e levando água pra centenas de pessoas, por isso estamos motivado para trabalhar em prol da zona rural. Acreditamos e apoiamos o vereador”, finalizou Jeanne Medeiros, liderança comunitária com atuação no Calembe.
sexta-feira, 18 de janeiro de 2019

“Eu tenho impressão que, nessa madrugada, Moro ficou olhando para o teto pensando em como voltar para Curitiba”, ironizou o governador do Maranhão, Flávio Dino
O governador do Maranhão, Flávio Dino (PC do B), “deitou e rolou” na manhã desta sexta-feira (18), em entrevista exclusiva à TV 247.  Com tom de ironia e desdenha ele falou sobre o constrangimento do ministro da Justiça,  às voltas com os esquemas escusos e irregularidades do governo, em especial o escândalo de Fabrício Queiroz, apontado como caixa do clã Bolsonaro. Dino disse que o ex-juiz Sérgio Moro deve ter pensado duas vezes em voltar para Curitiba. “Após escândalo do clã, Moro deve estar pensando em voltar para casa”.
Também ex-juiz, Flávio Dino acredita que, ao solicitar a paralisação das investigações sobre o esquema Queiroz-Bolsonaro ao STF, “Flávio Bolsonaro assume participação nos eventos”. O governador do Maranhão foi juiz entre 1994 e 2006, quando deixou a magistratura para concorrer à Câmara dos Deputados – foi aprovado em primeiro lugar no mesmo concurso do qual participou Sérgio Moro.
“Eu tenho impressão que, nessa madrugada, Moro ficou olhando para o teto pensando em como voltar para Curitiba. Ele construiu uma imagem de combatente e inflexível no combate à corrupção”, ironizou.
Com informações do Brasil 247

Prefeito de Pinheiro articula apoios em favor da Chapa “Humberto Coutinho” encabeçada pelo colega de Igarapé Grande Erlânio Xavier
O prefeito de Pinheiro Luciano Genésio (PP), que participou na última quarta-feira (16), do lançamento da Chapa “Humberto Coutinho” que mostrou força ao reunir cerca de 130 prefeitos.
Ao todo, Luciano tem amigos prefeitos na região da baixada maranhense e no litoral ocidental, somando junto a ele, 35 prefeituras aptas a votos na eleição que ocorre no dia 30 deste mês, ou seja, daqui a menos de duas semanas. Segundo ele, a “Chapa Humberto Coutinho”, encabeçada pelo companheiro Erlânio representa renovação, transparência e mais ações pela Baixada Maranhense.
“Estamos organizados. Eu, assim como a maioria dos prefeitos da Baixada nos reunimos e entendemos que precisamos de uma voz mais ativa na FAMEM e que lute pelas causas da nossa Região. Durante conversa com o candidato Erlânio ele nos garantiu, caso eleito, um olhar mais incisivo, principalmente na nossa luta pelas áreas da Saúde e Infraestrutura”.
Luciano Genésio também destacou o apoio dos cerca de 130 prefeitos presentes no evento de ontem.
“Participar de um encontro como este e ver o apoio majoritário dos prefeitos do nosso estado significa o pensamento compartilhado de uma política limpa e transparente. E quem ganha com isso é o povo maranhense”, afirmou Luciano Genésio.
Como candidato a presidente da Famem, Erlânio defendeu transparência na aplicação dos recursos, assim como anunciou uma série de propostas que pretende colocar em prática na direção da Federação dos Municípios.
“Os associados precisam saber como os recursos arrecadados são investidos e benefício dos gestores municipais”, defendeu.
Entre as prioridades do seu plano de administrativo consta a construção da sede própria em terreno já doado pelo Governo do Estado, criação de subsede na região tocantina e reativar a Escola de Gestão Municipal que encontram com suas atividades paralisadas.
O ex-presidente da Famem, Gil Cutrim, antecessor de Tema, lamentou o fechamento da Escola de Gestão a parabenizou Erlânio pela iniciativa de reativá-la.

quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

Jefferson Portela aguarda apenas o término das investigações para finalizar o inquérito para saber coautorias, mas, o autor já está preso
O Secretário Jefferson Portela em entrevista ao Programa Abrindo o Verbo, do apresentador Geraldo Castro. Ele foi enfático ao afirmar que em parte o triplo homicídio ocorrido na Zona Rural de São Luís, no Mato Grosso, teve um autor, o PM Hamilton Caires Linhares.  
O inquérito tem prazo de 30 dias para ser efetivamente concluído, contudo, a autoria já está esclarecida, resta saber as outras 3 ou 5 pessoas que estavam na companhia de Caires, durante o triplo homicídio ocorrido na Zona Rural de São Luís. 
Em tempo: Blog recebeu a informação que o PM Caires era conhecido como "diabão"!!!

Grupo Mateus terá que indenizar pessoa por compra efetuada por estelionatário, em uma de suas lojas
O Mateus Supermercados terá que indenizar um homem que teve o nome usado por um falsário, que realizou uma compra na loja Eletromateus. O autor  N. M. C. B. alegou que teve o nome usado por uma outra pessoa, que falsificou documentos e assinatura, fato comprovado através de documentos retidos na própria loja.  
Apesar de tentar resolver o impasse o Mateus não quis acordo e a pessoa moveu a ação contra os Supermercados Mateus, pedindo o cancelamento da dívida, bem como reparação financeira através de indenização.
A Justiça entendeu como sendo procedente em parte o pedido e condenou o Supermercados ao pagamento de R$ 3 mil a título de danos morais. A sentença, proferida pela 8a Vara Cível de São Luís, é de dezembro de 2018 e foi publicada na última terça-feira (15), no Diário da Justiça Eletrônico.
Na ação, o autor alegou que efetuou consulta junto a órgão de defesa do consumidor, como de costume no seu dia de trabalho, e detectou uma compra no valor de R$ 4.086,50 (Quatro mil, oitenta e seis reais e cinquenta centavos), sustentando que não realizou tal compra. Solicitou, então, ao gerente da loja Eletromateus, que fosse cancelado o referido débito, já que seu nome provavelmente havia sido utilizado por um terceiro, fato comprovado de plano pela observação da foto alterada na Carteira de Habilitação, assim como a própria assinatura e demais detalhes que encontram-se arquivados na loja, quando da abertura do crediário para efetuar a compra. Os documentos foram mostrados por um funcionário da loja.
Afirma que tentou resolver a situação pela via administrativa, porém, não obteve êxito. Durante a audiência de conciliação, as partes não chegaram a um acordo. Em contestação, o supermercado argumentou que, para que seja feito o cadastro de um cliente junto ao sistema do CredNosso do Mateus Supermercados, é necessário o cumprimento de vários requisitos pertencentes ao procedimento operacional padrão adotado pela requerida, o qual estabelece todas as operações e passos que orientam e definem as atividades dos seus promotores de vendas para o cumprimento das suas obrigações de forma correta e eficiente.
Relatou, ainda, que mesmo com a observância de todo procedimento de segurança, a loja não está isenta de ser vítima de estelionatários que, fazendo uso de documentos falsificados, cadastram-se em seu sistema a fim de efetuar compras em nome de um terceiro que, eventualmente, será cobrado por uma dívida que não contraiu. Afirma que, portanto, o que teria ocorrido neste caso foi exatamente mais um episódio desta natureza, no qual uma terceira pessoa apresentou documentos adulterados vendedor, efetuando o cadastramento dos dados do autor da ação junto ao sistema do CredNosso, tendo emitido cartão de crédito em favor dele, o qual foi entregue ao suposto falsário. Daí foi realizada a compra de vários produtos cujo pagamento foi parcelado em 10 (dez) vezes.
“Trata-se de ação de obrigação de fazer cumulada com danos morais e pedido de tutela de evidencia, onde o requerente alega que foi emitido um cartão e efetuadas várias compras em seu nome, no valor de R$ 4.086,50 (quatro mil, oitenta e seis reais e cinquenta centavos),que lhe ocasionou diversos constrangimentos e dissabores. Não restam dúvidas que, de fato, houve flagrante falha na prestação do serviço, uma vez que foi emitido o cartão CredNosso, administrado pelo próprio Mateus Supermercados, ora requerido, em nome do autor, de forma claramente fraudulenta, possibilitando a realização de várias compras, que gerou cobrança indevida ao autor da ação, o que indica verossimilhança das alegações apresentadas na exordial”, ressalta o Judiciário na sentença.
E decide: “Portanto, não estando evidenciada a conduta danosa, embora não tenha ocorrido a negativação do nome do autor junto aos órgão de proteção ao crédito, entendo que a própria emissão de cartão de crédito em favor de terceiro, com apresentação de documentação totalmente fraudulenta, gera danos que ultrapassam os limites do aborrecimento e dissabor, merece, portanto, reparação”, entendeu, frisando que o próprio demandado afirmou nos autos ter providenciado o cancelamento tanto do cartão CredNosso como das compras realizadas.
Com informações Assessoria de Comunicação Corregedoria Geral da Justiça do Maranhão
asscom_cgj@tjma.jus.br
http://www.tjma.jus.br/cgj
https://www.facebook.com/cgjma
https://twitter.com/CGJ_MA
(98) 3198-4636 / 4624


Vídeo está rolando em grupos das redes sociais e os motoristas estão furiosos com a ação deste agente
O Blog recebeu o vídeo de um motorista de aplicativo que estava indignado com um agente da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes – SMTT, que segundo ele, como afirma em vídeo, o agente “Junior” está aplicando multas indevidas nos motoristas que embarcam e desembarcam passageiros no Aeroporto Internacional Marechal Hugo da Cunha Machado em São Luís.
O vídeo está rolando nos grupos de Whatsapp e os motoristas estão furiosos com a ação deste agente. Indagado o porquê de estar aplicando multas nos motoristas, em tom de deboche, ele afirmou: “Quem multa é o secretário”.
Veja abaixo, o vídeo que cricula pelas redes sociais. 

De gênio forte, seguro de si mesmo, Jair Bolsonaro faz questão de posar ao lado do ex-presidente José Sarney
Tem muita gente se contorcendo, com inveja e até mesmo se revirando no túmulo após reiteradas vezes que o presidente Jair Bolsonaro elogia e faz questão de convidar o ex-presidente da República e imortal da Academia Brasileira de Letras, José Sarney, para as solenidades do Palácio do Planalto.
E em se tratando de sentimentos, amor, ódio, paixão e rivalidade, o tema do almoço entre brasileiros e argentinos foi o futebol. Os presidentes Bolsonaro e Mauricio Macri, da Argentina, almoçaram com “enfeites” de plaquinhas com nomes de craques dos dois países, tais como Pelé, Garrincha, Zico, Maradona, Di Stéfano, Ardiles dentre outros.
E voltando a falar do ex-presidente José Sarney, é inegável que com o passar do tempo, a sua longevida aos 88 anos, muito próximo dos 89, ainda mantém a experiência aliada à vontade em estar nas discussões políticas do Brasil e do mundo, por todos estes fatores, em levantar sentimentos tão antagônicos nos brasileiros, e principalmente nos maranhenses, que o mais correto é afirmar: a Deus o que é de Deus, a José Sarney, o que ele conquistou...

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, afirmou  que montará um cronograma para fazer "visitas-surpresa" a parte das 40 ONGs que recebem recursos do fundo gerido pelo governo federal.

Nesta segunda, Salles anunciou a suspensão, por 90 dias, da assinatura de novos contratos com ONGs.

De acordo com o ministro, o objetivo é fazer um levantamento do dinheiro repassado às organizações e das atividades prestadas, além de contratos em andamento. Segundo ele, não haverá interrupção de contratos em execução.

"Vamos escolher algumas [ONGs] e vamos lá pessoalmente checar o que estão fazendo com o dinheiro, como está sendo usado, investido", afirmou.

Bolsonaro manda Secretaria monitorar ONGs: 
Ricardo Salles disse que as visitas não serão a todos os projetos. Ele afirmou que escolherá aleatoriamente a entidade a ser visitada.

As parcerias do ministério com ONGs ocorrem em áreas como recuperação florestal, gestão ambiental e segurança alimentar nas comunidades indígenas, e agroextrativismo.

Satélite
O ministro também disse que estuda a contratação de um satélite para monitorar em tempo real situações de queimadas, secas, desmatamento pelo país. A ideia é, segundo ele, que o fiscal do Ibama "vá para onde o sistema manda ir, não para onde quer".

O custo: cerca de R$ 100 milhões por ano, conforme a estimativa do governo.

Questionado sobre a origem dos recursos para pagar o satélite, respondeu: "Do Fundo Amazônia, que tem R$ 1,2 bilhão. Estou estudando ainda, vendo as condições jurídicas".


Fonte: G1


quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

O Curso Wellington está oferecendo turma específica de preparação para o processo seletivo de estágio remunerado para o Tribunal de Justiça do Maranhão. O seletivo é para jovens a partir de 14 anos que estejam cursando entre 1° e 3° ano do ensino médio. As inscrições vão até o dia 18 de janeiro no site do TJ/MA, contando com uma bolsa no valor do salário mínimo, de R$ 998,00.

Objetivando preparar os estudantes maranhenses, os alunos que já fazem Curso Wellington terão acesso, de forma gratuita, à turma específica para o seletivo. Para os demais estudantes, o curso completo será somente uma taxa simbólica de R$ 50,00, para custeio do material didático.

“Para nós, da família Curso Wellington,  o mais importante é ajudar as pessoas a mudarem de vida. E esse estágio remunerado do TJ é uma boa oportunidade para os estudantes que estão cursando o ensino médio e, por saber disso, decidimos conceder a gratuidade para os alunos que já são da casa. Vence na vida quem estuda. E nós acreditamos nisso”, afirmou o professor Wellington, fundador do Curso. 

As turmas começarão no dia 21 de janeiro e englobarão todas as disciplinas previstas no edital do seletivo.

Assembleia Legislativa

Assembleia Legislativa

Sarará Grill

Sarará Grill
Encontro de amigos com Churrasco, Futebol e Cerveja

Facebook

Cotação do Dolar

Perfil

Contatos: 98 9121-1313
Whastapp: +55 98 9121-1313
Email: blogdofilipemota@gmail.com