Assembleia Legislativa do Maranhão

terça-feira, 25 de junho de 2019


Candidato à sucessão da reitora da UFMA, Nair Portela, o professor João de Deus Mendes da Silva, é o único dos postulantes ao cargo de reitor da instituição que não tem o que reclamar. Pelo menos é isso que revela notas de empenhos apresentadas por uma empresa piauiense supostamente em nome do candidato a reitor da instituição maranhense no mês de janeiro do ano passado, para pedir o ressarcimento de gastos com hospedagem de alunos da Universidade Federal do Piauí (UFPI) no valor de R$ 352.954,00. 



Valor da despesa do governo federal com a empresa J. De Deus Mendes da Silva -ME



De acordo com levantamento minucioso realizado pelo blog, a despesa foi paga com o dinheiro público através do Programa Educação de Qualidade Para Todos, do Ministério da Educação. Ao todo, foram efetuados quatro pagamentos em nome da empresa J de Deus Mendes da Silva – ME (CNPJ: 13.402.404/0001-53), cujo nome de fantasia é Pensão Santa Maria. Dois foram no efetuados no dia 07 de março de 2018, sendo um no valor de R$ 188.492,70 e outro de R$ 5.914,30; e dois pagos no dia 11 de abril do mesmo ano no valor de R$ 6.596,55 e outro de R$ 197.221,75, conforme documento em anexo.

A discrição da despesa diz que o serviço oferecido pela empresa foi de hospedagem (alojamento) para 240 pessoas, em quartos com no máximo 5 camas, com banheiro em cada um dos quartos, perfazendo um total de 48 quartos, espaço arejado, contendo aparelhos de ar-condicionado, incluindo café da manhã, condições ambientais favoráveis, pelo menos 3 salas de aula com carteira no local da hospedagem, auditório com cadeiras no local da hospedagem, refeitório com mesas e cadeiras no local da hospedagem, quadra esporte. O valor unitário foi de R$ 59,50, correspondente a uma quantidade de R$ 5.932, cujo valor total foi de R$ 352.954,00.

A denúncia envolvendo supostamente o professor João de Deus vem à tona no dia em que alunos, professores e técnicos da UFMA vão participar, de uma consulta acadêmica para escolher o reitor e vice-reitor da instituição. Os nomes dos três mais votados irão compor uma lista tríplice que será enviada para o governo federal decidir quem comandará a instituição a partir de outubro, para um mandato de quatro ano. 

Caso o ato seja denunciado por algum órgão de controle externo o gestor pode ser enquadrado no crime de improbidade por violações aos princípios contidos no art. 37 da Constituição Federal, notadamente aqueles respeitantes à moralidade, legalidade, impessoalidade e isonomia.

Levantamento realizado pelo blog na Receita Federal mostra que João de Deus é um professor focado em negócios. Além de ser suposto proprietário da Pensão Santa Maria, localizado na Rua Primeiro de Maio, nº 784, Centro de Teresina-PI, ele ainda seria sócio de sócio de outras três empresas, sendo uma em Minas Gerais, uma no Pará e outra no Piauí.

A primeira sociedade de João de Deus foi firmada no dia 31 de agosto de 1988. O capital social das empresas em nome do candidato a reitor da UFMA soma a bagatela de R$ 170.000,00. A primeira sociedade empresarial em seu nome foi a Associação de Moradores do Bairro São Benedito, na Vila Embratel, em São Luís. Além disso, ele aparece também como sócio, administrador ou dono da empresa Tri Serve Vigilância Eletrônica (J. J. Conservadora Ltda), no Centro, de Três Marias-MG; sócio, administrador ou dono da empresa Império do Bolo (Império do Bolo Ltda), em Nova Marabá, em Marabá-PA; e sócio, administrador ou dono da empresa The Hotel (Mendes & Deus Ltda), no Centro, Teresina-PI.

MAIS DENÚNCIAS
Além do salário, o professor João de Deus conta com benefícios, como passagens aéreas e diárias. Ele, assim como os demais servidores, realiza o gasto, apresenta a nota justificando a despesa, e é reembolsado. Ainda hoje vamos mostrar que para turbinar o salário mensal, o candidato a reitor estaria usando constantemente esses benefícios. Aguardem!

Cármen Lúcia desmente meia dúzia de “jornalistas” e diz que não retirou HC de Lula da pauta desta terça
Em todas as sessões, é dada preferência e a prioridade aos habeas corpus, afirma a Ministra Carmen Lúcia
Após a divulgação falsa e criminosa de alguns desesperados da imprensa que temem a soltura do ex-presidente Lula, a Ministra Cármen Lúcia emitiu Nota afirmando que julgamento não foi adiado e que a votação pode ocorrer ainda hoje, (25) de junho.
Segundo Carmén Lúcia, “em todas as sessões, é dada preferência e a prioridade aos habeas corpus determinada pelo Ministro Relator ou pelo Ministro Vistor”. Ela disse ainda que “todo processo com paciente preso tem prioridade legal e regimental, especialmente quando já iniciado o julgamento, como nos casos de vista, independente da ordem divulgada.”
O ministro Edson Fachin é o relator do HC 164.493, que pede suspeição do ex-juiz e atual ministro da Justiça Sergio Moro no caso do tríplex.

Deputada Drª Thaiza parabenizou ações de Diego Galdino
A deputada Dra. Thaiza apresentou ontem, segunda-feira (24), dia de São João, uma Moção de Aplausos para homenagear o secretário de cultura, Diego Galdino, pelo trabalho da SECMA nesta temporada junina do Maranhão. O destaque dado pela parlamentar se refere às várias ações que Galdino vem realizando, dentre elas a decoração com mosaico de bandeirinhas, que antecipou os festejos juninos atraindo milhares de visitantes ao Centro Histórico de São Luís.
“Esse jovem vem, na medida do possível, transformando cada temporada a nossa cultura, este ano merece nosso reconhecimento pelo destaque na decoração junina do Centro Histórico, com o mosaico das bandeirinhas, algo que mudou a cara do nosso festejo e trouxe um novo ânimo. Imaginem  também os empregos,  formal e  informal,  que  têm surgido naquela área, dando oportunidade para os comerciantes, ambulantes, donos  de barracas. E conversando com alguns deles  pude ouvir da  alegria  de  estar lá,  de ter mais uma fonte de renda, e fico feliz com o movimento da economia local com essa iniciativa”, destacou Dra. Thaiza em discurso.
Da sessão plenária, a deputada ressaltou ainda sobre a organização dos arraiais em São Luís.
“Sei da estrutura que esses espaços demandam e das várias frentes de trabalho que atuaram para que esses arraiais funcionassem com tanta qualidade e organização, e que não depende apenas do governo, mas da prefeitura, dos organizadores, comerciantes e empresários envolvidos em toda essa logística. Então, aqui  fica  toda a  minha  alegria, gratidão como representante do povo, e poder vivenciar esse novo momento de glória do Projeto Reviver e dos nossos arraiais em São Luís, graças ao empenho do governador Flávio Dino e do Prefeito Edivaldo, trabalhando juntos e com responsabilidade, fazendo uma bela festa”, disse Dra. Thaiza.
segunda-feira, 24 de junho de 2019

Após intenso diálogo, propostas, sem ataques e consultando todos os campi da Universidade Federal do Maranhão - UFMA, professor Natalino Salgado encerra atividades de campanha
Estamos encerrando uma campanha eleitoral para consulta à comunidade universitária que indicará os nomes para reitor e vice da UFMA. Quando decidi aceitar o desafio de disputar mais uma vez a reitoria da Universidade Federal do Maranhão, instado por um grupo que, como eu, devota por esta instituição enlevados sentimentos de dedicação ao serviço público, jamais imaginei que enfrentaria a sanha daqueles que se engalfinham pelo poder com desmesurada avidez, a ponto de violar, indiscriminadamente, espaços sagrados, como a própria estrutura familiar.
Os ataques às gestões que protagonizei se apegam a peças infundadas, com mero propósito de colocar-me na vala comum da enlameada política tradicional. Desconsideram até mesmo pareceres idôneos de instâncias máximas da instituição, como os Conselhos Superiores, colegiados que aprovaram todos os procedimentos das minhas administrações irrestritamente.
Imaginei disputar na planície das ideias, enfrentando os percalços inerentes às contendas, desembainhando as propostas mais relevantes no sentido da construção, evidenciando nosso propósito de colocar a instituição no patamar da excelência, ensejado por todos aqueles que a constituem. Jamais me preparei para enfrentar as posturas medonhas, as leviandades carreadas pelos que nada propõem além da demolição moral. Sempre considerei estas posturas em qualquer pleito como meras filigranas que colaboram para anuviar o processo.
Em 2007, iniciamos um processo de transformação da Universidade Federal do Maranhão jamais visto em toda sua história. Trabalhamos para ampliar a instituição em todos os sentidos, expandindo suas instalações física, seu alcance acadêmico, ampliando o campus para o continente e abrindo um leque de cursos de graduação, pós-graduação e amparo às atividades administrativas.
São inúmeros os avanços que podemos elencar neste período que a história com mão justa deve registrar independente dos desejos mesquinhos. Para fugir à acusação de cabotinismo barato, desviando das investidas adversárias, melhor não descrever em detalhes este irrefutável legado ou colocá-lo na merecida berlinda, embora seja esta uma postura paradoxalmente ao recomendado no período eleitoral.
Este legado lastreou nossa candidatura pelo grupo para o qual convergem os melhores propósitos para esta instituição. Entretanto, neste último quadriênio, desenhou-se uma curva decrescente em quase todos seus indicadores. Há, necessidade, da retomada da trilha vincada no passado recente que não me arvoro ser autor solitário. Sempre cri no trabalho coletivo e me mantenho fiel à ideia.
Nesta campanha, trilhamos caminhos que no passado construímos com esmero e dedicação. Na cruzada, não sucumbi à ética em nome da disputa pelo poder.  Estejam certos que, passada a contenda, seguirei defendo a ética com a mesma intensidade com que venho me postando na vida pública e privada.
Natalino Salgado

“monstro do autoritarismo e do atraso, Moro vai se tornando uma figura patética” diz Reinaldo Azevedo
O jornalista Reinaldo Azevedo, que é categoricamente uma das vozes mais imparciais deste País, vai descendo a “ripa”, no ex-juiz e agora politiqueiro Sérgio Moro. Em sua nova postagem, nas redes sociais, Reinaldo chamou Moro de ‘patético’ e ‘monstro’ do autoritarismo.
“Sérgio Moro, agora ministro da Justiça, vai se tornando uma figura patética"; “Não há futuro nem num pântano nem noutro. Só o monstro do autoritarismo e do atraso. Como estamos experimentando”, disse.
Reinaldo Azevedo foi além e disse “Não deixa de ser impressionante que tenha conseguido fazer o país refém de suas artimanhas”
Reinaldo Azevedo diz não compreender como o Supremo Tribunal Federal – STF ficou refém e tolerante a Sérgio Moro e suas óbvias ilegalidades.
“Sim, muita coisa explica que assim tenha sido. Entre elas, e isto ficará para outro post, está a tolerância de tribunais com as óbvias ilegalidades que praticou em nome do 'combate à corrupção'", acrescenta.
Em tempo: as revelações de ontem, Domingo (23), evidenciaram a articulação de Deltan e Moro, com o intuito de manipular a investigação e o andamento da Lava Jato.
E mais: nada revela tanto o caráter de Moro e a sua fragilidade como os comentários em relação ao MBL (Movimento Brasil Livre).
Pra fechar: o agora politiqueiro e ministro mandou uma mensagem de áudio à turma desculpando-se por ter chamado seus integrantes de 'tontos' em 2016.
F.U.I: mas não é o próprio politiqueiro que diz que as mensagens são criminosas e não sabe se são verdadeiras???

Se contar verdadeiramente com o apoio de sua base, projeto Osmar Filho prefeito tem viabilidade
Após o fim das eleições do ano passado (2018), este Blog fez uma análise da votação de São Luís, dos principais concorrentes à Prefeitura Municipal da capital, Eduardo Braide (PMN), foi o deputado mais bem votado em todas as urnas, na qual obteve 25,83%, totalizando 131.553 votos – ele foi candidato a deputado federal.
Por outro lado, concorrendo a deputado estadual, Duarte Júnior (PC do B), obteve uma excelente votação atingindo 9,04%, das urnas, totalizando 46.685 votos.
Contudo, nada destes números acima, são soberanos – basta ver o fator Eliziane Gama em 2014, na qual obteve 16,41% das urnas de São Luís, com 79.546 votos, ela era a virtual prefeita de São Luís, como a “Ilha rebelde” é bruta e não aceita erros, após um ano e meio, Gama amargou apenas a quarta colocação na disputa à prefeitura da Capital Maranhense, com menos de 20 mil votos.
Como os números não mentem, e é neste quesito, que a candidatura de Osmar Filho (PDT), pode ser mais do que viável, basta que sua base, os vereadores de São Luís, tenham estrutura mínima necessária para que o presidente da Câmara de São Luís alcance voos mais longínquos. Se tomarmos por base, a excelente votação de Osmar para vereador em 2016, onde alcançou mais de 10 mil votos, numa cidade que a disputa para vereador é infinitamente mais difícil do que para deputados estaduais e federais, basta apenas que sua base esteja empenhada, para que Osmar esteja bem colocado já nas primeiras pesquisas de 2020.
E a conta é apenas uma: os vereadores aliados tem que ter estrutura para manter as bases consolidadas desde já, levando estrutura social e infraestrutura aos bairros e comunidades que estão desassistidos pelo poder público municipal, feito isso, a candidatura de Osmar já está consolidada.
Em tempo: se não entrarem em campo, agora, será muito difícil convencer o eleitor em ano de eleição, basta ver o fator Eliziane Gama (2014).
E mais: Osmar Filho contou com o apoio de 28 dos 31 vereadores da Casa. Com vereadores de peso em sua campanha, sua candidatura é mais do que viável.
Pra fechar: o tempo voa faltam 470 dias – ou 67 semanas para o dia 6 de outubro de 2020.

Defesa de Lula por diversas vezes pediu “suspeição” do juiz parcial, Sérgio Moro
A defesa do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, por reiteradas vezes solicitou que o juiz do caso Lula, Sérgio Moro fosse afastado do julgamento, por SUSPEIÇÃO. As cortes superiores jamais acataram os pedidos da defesa – o Moro sempre tinha razão.  
Na batalha da defesa de Lula, várias provas incontestáveis que provariam a inocência do acusado foram indeferidas e vazamentos propositais realizados pela acusação e julgadores moldaram a opinião pública – parte da imprensa contribuiu massivamente, em especial o Jornal Nacional da Rede Globo. Até alí, Sérgio Moro e Deltan Dallagnol eram soberanos! Os reis da moralidade em País que clama pela JUSTIÇA e aplicação da exemplar da LEI, numa sociedade cuja a corrupção é endêmica.
Se vivo estivesse, Teori Zavascki estaria deitando, rolando e se debruçando neste caso, em que era relator no Supremo Tribunal Federal – STF, como misteriosamente faleceu em um acidente aéreo – no mínimo estranho, deve estar se revirando no túmulo com as trapaças, arquitetura, planos mirabolantes de Sérgio Moro e sua gangue.
O Supremo Tribunal Federal – STF, tem o dever moral de preservar a Constituição Federal e com certeza, atuará de forma exemplar, amanhã (25), tornando a suspeição mais do que completa, do agora politiqueiro Sérgio Moro, e tornando nulo, por completo, o processo de Lula. Processo este, viciado, moldado e criminalmente manipulado, que se décima instância judicial houvesse, Lula estaria condenado em todas.
O resultado de toda esta “tramoia” arquitetada por Sérgio Moro e seu garoto de recados, Deltan Dallagnol foi o enfraquecimento da economia brasileira, o esfacelamento de empresas brasileiras que comandavam o mercado mundial, empreiteiras que empregavam milhões de brasileiros e brasileiras, quebradeira de construtoras e montadoras.
O povo brasileiro está desempregado e sem ter como pagar suas contas. Brasil – a favor da Lava Jato e contra os criminosos que se apossaram dela, para virar ministro no governo Bolsonaro, vislumbrando dominar o STF.
Em tempo: se o Estado de Direito prevalecer, Lula deverá ter sua liberdade plena restabelecida nesta terça-feira (25).
E mais: os processos contra o presidente Lula devem retornar a seu nascedouro, com acusação e juízes IMPARCIAIS.
Pra fechar: se tais provas incotestáveis, divulgadas pelo “The Intercept” não viessem à tona, Lula já teria ido à “forca” em julgamento medieval implantando no Brasil por Moro e seus sectários.
sexta-feira, 21 de junho de 2019

Reinaldo Azevedo mostra provas que Moro mentiu no Senado e atuou para mudar Laura Tesler na Lava Jato
Sergio Moro: o exato momento em que o ministro diz no Senado que seus "conselhos" aos procuradores não tiveram consequência. Tiveram, sim


Trecho inédito que vem à luz da conversa travada no Telegram entre procuradores da República — desta feita entre Deltan Dallagnol e Carlos Fernando — evidencia que os fatos contradizem a fala do ministro Sérgio Moro na audiência desta quarta na Comissão de Constituição e Justiça do Senado. Ou por outra: a sua ação interferiu de maneira evidente até na escalação de procuradores para participar de audiência da Lava Jato. A revelação da conversa faz parte de uma apuração conjunta do site "The Intercept Brasil" com este blog e com o programa "O É da Coisa", da BandNews FM. Vamos lá. Na primeira série de reportagens publicadas pelo site "The Intercept Brasil", há uma troca de mensagens entre o então juiz Sergio Moro e Dallagnol, coordenador da operação. A conversa aconteceu no dia 13 de março de 2017. Interferindo de maneira escancarada no processo e na rotina da força-tarefa, Moro reclama com Dallagnol do desempenho da procuradora Laura Tessler.
Reproduzo a conversa, conforme o original.
Moro – 12:32:39. – Prezado, a colega Laura Tessler de vcs é excelente profissional, mas para inquirição em audiência, ela não vai muito bem. Desculpe dizer isso, mas com discrição, tente dar uns conselhos a ela, para o próprio bem dela. Um treinamento faria bem. Favor manter reservada essa mensagem.
Dallagnol – 12:42:34. – Ok, manterei sim, obrigado! Muito bem! O assunto voltou à baila na audiência desta quarta.
Às 6h20min13s (vídeo abaixo), o senador Nelsinho Trad (PSD-MS) pergunta se Moro, quando juiz, "participou da orientação de trocas de agentes protagonistas nessa operação". Ele se referia justamente à procuradora Laura Tessler. 
E Moro dá a seguinte resposta a partir de 6h2 23min57s:
MORO: “Senador, pelo teor das mensagens, se elas forem autênticas, não tem nada de anormal nessas comunicações. O exemplo que Vossa Excelência colocou é o claro exemplo de um factoide. Eu não me recordo especificamente dessa mensagem, mas o que consta no caso divulgado pelo site é uma referência de que determinado procurador da República não tinha o desempenho muito bom em audiência e para dar uns conselhos para melhorar. Em nenhum momento no texto, há alguma solicitação de substituição daquela pessoa. Tanto que essa pessoa continua e continuou realizando audiências e atos processuais, até hoje, dentro da operação Lava Jato (…). Se aconteceu, de fato, não tem nada de ilícito. Não estou comandando a força-tarefa da Lava Jato”
Isso é o que diz Moro. Agora vamos aos fatos. Dezessete minutos depois de receber a mensagem do então juiz, Dallagnol passa a seguinte mensagem a seu colega Carlos Fernando:

Deltan: 12:42:34 Recebeu a msg do moro sobre a audiência tb? 
13:09:44 Não. O que ele disse?
Deltan: 13:11:42 Não comenta com ninguém e me assegura que teu telegram não tá aberto aí no computador e que outras pessoas não estão vendo por aí, que falo
Deltan:13:12:28 (Vc vai entender por que estou pedindo isso) 
13:13:31 Ele está só para mim.
13:14:06 Depois, apagamos o conteúdo.
Deltan: 13:16:35 Prezado, a colega Laura Tessler de vcs é excelente profissional, mas para inquirição em audiência, ela não vai muitovai muito bem. Desculpe dizer isso, mas com discrição, tente dar uns conselhos a ela, para o próprio bem dela. Um treinamento faria bem. Favor manter reservada essa mensagem. 
13:17:03 Vou apagar, ok?
Deltan 13:17:07 apaga sim
13:17:26 Apagado.
Deltan: 13:17:26 Vamos ver como está a escala e talvez sugerir que vão 2, e fazer uma reunião sobre estratégia de inquirição, sem mencionar ela
13:18:11 Por isso tinha sugerido que Júlio ou Robinho fossem também. No do Lula não podemos deixar acontecer.
13:18:32 Apaguei.
Como se nota acima, Dallagnol repassa a mensagem de Moro para Carlos Fernando. Mais do que isso: ele demonstra a disposição de mexer na escala dos procuradores para enviar para a audiência com Lula pessoas que estejam ao gosto do juiz. Ora, Moro não sugeriu ou ordenou a troca explicitamente. Mas a interferência é evidente, e a sugestão estava dada. Dois meses depois, no dia 10 de maio de 2017, o ex-presidente Lula depunha, então, pela primeira vez em Curitiba. Do outro lado da mesa, Sérgio Moro — aquele que, na prática, coordenava a Lava Jato. Não! Laura Tessler não estava presente. Representaram o Ministério Público Federal justamente "Júlio" e "Robinho — respectivamente, Júlio Noronha e Roberson Pozzobon. 
ABSURDO
A fala de Sérgio Moro reúne um conjunto de absurdos. Note-se que, ao mesmo tempo em que põe em dúvida a veracidade dos diálogos, diz não haver neles nada de mais. Há, sim! Fraudam o Código de Ética da Magistratura e o Inciso IV do Artigo 254 do Código de Processo Penal. Trata-se de um dos momentos em que o juiz interfere no andamento da Lava Jato e na rotina interna do próprio Ministério Público Federal. E, como se nota, os procuradores atuam segundo o seu gosto.
A propósito: Moro deu algum conselho a Cristiano Zanin, advogado do ex-presidente nesse caso? Os vídeos disponíveis apontam o contrário: mais de uma vez, o juiz comportou-se com impressionante rispidez, como se a defesa estivesse presente à audiência para atrapalhar o seu bom andamento. Laura Tessler não foi expulsa da Lava Jato. Mas não participou da audiência com Lula. Afinal, como escreveu Carlos Fernando, “no do Lula, não podemos deixar acontecer”.
CONSCIÊNCIA DA ILEGALIDADE
Notem os cuidados de Dallagnol e Carlos Fernando. Eles sabem que o trio está numa operação que frauda as regras do jogo, que contraria a lei. O interlocutor de Dallagnol fala duas vezes em apagar a mensagem. Parece que Carlos Fernando apagou, mas Dallagnol não.
OUTRO LADO
A reportagem do programa "O É da Coisa" acionou a Lava Jato, o procurador Carlos Fernando e o ministro Sergio Moro para saber se eles queriam se manifestar a respeito. O Ministério da Justiça respondeu com a seguinte nota:
Sobre suposta mensagem atribuída ao Ministro da Justiça e Segurança Pública esclarece-se que não se reconhece a autenticidade, pois pode ter sido editada ou adulterada pelo grupo criminoso, que mesmo se autêntica nada tem de ilícita ou antiética. A suposta mensagem já havia sido divulgada semana passada, nada havendo de novo.
Até a hora em que o programa foi ao ar e em que este post foi publicado, não houve resposta dos demais consultados. Tanto o programa de rádio como este blog publicarão as respectivas respostas das pessoas acionadas caso se disponham a tanto. 

Titular do Blog espera estar na justiça, cara a cara com secretário de Edivaldo Holanda Júnior  
Este Blog se pauta sempre por investigações sérias que sua equipe mesmo apura, ou quando as informações nos chegam, vamos averiguar a veracidade dos muitos casos de corrupção.
Como este Blog é bem informado, durante uma investigação encontramos que o secretário municipal de Cultura de São Luís, Carlos Marlon Botão, registrou uma queixa-crime contra este titular do Blog, segundo ele por calúnia e difamação. Talvez o secretário não saiba, mas, esta será uma boa oportunidade de dirimir todos os escândalos protagonizados na secretaria de cultura de São Luís.
Dinheiro público sendo enviado para empresas e institutos fantasmas, como já provamos aqui com imagens, e com documentos.
Vício em licitações; beneficiamento ao Instituto Municipal de Cultura, Esporte e Lazer – IMCEL e a G R D de Sousa, que gerenciam os recursos da secretaria.
O titular do Blog encaminha mais um farto dossiê com provas cabais ao Ministério Público do Estado do Maranhão, bem como aguarda ansiosamente, para as audiências, cara a cara com o secretário Marlon Botão, que é o mais novo solteirão da cidade. Ainda bem que deixou a cara-metade bem de vida.
quinta-feira, 20 de junho de 2019

No início da tarde de ontem (19), houve uma manifestação no entorno da sede provisória da secretaria de Cultura do Estado que fica localizada próxima a Laguna da Jansen.
Em um momento mais acalorado do manisfesto, alguns representantes de agremiações culturais de "dança do boiadeiro", adentraram a sede da repartição  pública e ameaçaram quebrar móveis  e a ocupar o local,  nesse meio tempo foi solicitado a presença da PM-MA para que preservassem o local, o patrimônio público e a integridade das pessoas que ali se faziam presentes.
Procurado pela redação do blog do Filipe Mota o secretário explicou que sempre foi aberto ao diálogo e falou que o governo do estado trabalha incansavelmente para propiciar uma temporada Junina de todos e para todos: " Qualquer manifestação é legítima, sendo que a mesma seja pacífica e sem brigas, a secretaria está aberta ao diálogo com qualquer grupo cultural que venha se manifestar em prol de um segmento da Cultura Maranhense, sem pressões por motivos particulares ou de cunho pessoal.
O governo do Estado através do nosso governador Flávio Dino conseguiu transformar o Maranhão em um dos maiores e mais diversificados São João do Brasil, colocando o estado na rota do turismo nacional e internacional, por tanto desejamos a todos uma boa festança Junina de muita alegria e diversão", concluiu Diego Galdino.

ANIVERSÁRIO GROOVAÊ

ANIVERSÁRIO GROOVAÊ

Arraiá do Povo

Arraiá do Povo

O MAIOR ARRAIAL DE SÃO LUÍS

O MAIOR ARRAIAL DE SÃO LUÍS

Instituto Vladimir Herzog

Repórteres Sem Fronteiras

Repórteres Sem Fronteiras

ABRAJI

Cotação do Dolar

Perfil

Contatos: 98 9121-1313
Whastapp: +55 98 9121-1313
Email: blogdofilipemota@gmail.com

Facebook

Sarará Grill

Sarará Grill
Encontro de amigos com Churrasco, Futebol e Cerveja