Publicidade

Publicidade
segunda-feira, 19 de novembro de 2018

Levantamento tracking do Prever aponta um "ponto estranho" que coloca em xeque credibilidade da amostragem.

O detalhamento das rejeições entre os eleitores aos principais candidatos que disputam à Presidência da OAB-MA , medidas pela pesquisa tracking do Instituto Prever- voltou a ser motivo de piadas nas redes sociais. Na sexta-feira, 17, o mesmo instituto já havia sido motivo de chacota após divulgar uma sondagem apontando vitória de Thiago Diaz no pleito da entidade com mais de 40%, omitindo os dados sobre rejeição.

Com a repercussão negativa, o Prever resolveu revelar os números dos demais cenários, mas novamente os dados foram questionados nas redes sociais. Um ponto estranho na pesquisa divulgada está intrigando os analistas. De acordo com o levantamento, a advogada Sâmara Braúna, que encabeça a Chapa 3, aparece com 6,5% de rejeição, número bem inferior aos seus concorrentes. Thiago Diaz e Carlos Brissac possuem o mesmo percentual de avaliação negativa, ambos têm 16,1%. Curiosamente o advogado Mozart Baldez aparece com 19,4% de rejeição. A pesquisa revelou ainda que 35,5% da classe não rejeita nenhum candidato.

O que chama a atenção é a soma dos números que totaliza 100,1%. Em função desse "ponto estranho", a credibilidade da amostragem vem sendo colocado em xeque. Nas redes sociais, advogados que se opõem a gestão de Thiago Diaz acusam o instituto de “maquiar” números para favorecer o atual mandatário da Seccional maranhense da OAB. Muitos dos internautas usaram a música ‘Aquele 1%’, da dupla sertaneja Marcos e Belutti, para criticar o levantamento que foi classificado como uma pesquisa "100% tendenciosa e 1% vagabunda".

MAIS CRÍTICAS NA INTERNET
Não é a primeira vez que pesquisa suspeita e tendenciosa tenta favorecer Thiago Diaz na disputa pela OAB. No mês passado, uma amostragem do Ibrapex - Instituto Brasileiro de Ensino e Pesquisa de Extensão Ltda., que apontava o candidato da Chapa 4 com 43% de intenção de votos também foi bastante criticada na internet. O principal motivo das críticas é que a empresa que realizou o levantamento estava com as atividades encerradas desde abril deste ano.

REVELAÇÃO DOS NÚMEROS
Segundo os analistas, a divulgação dos dados sobre o índice de rejeição acabou revelando detalhes sobre o índice de intenção de votos. Ou seja, se Baldez, numericamente, é o que tem a maior rejeição, isso significa que ele é o mais conhecido e mais cotado, isso porque, os menos rejeitados, tecnicamente, são menos conhecidos do eleitorado. Para explicar esse índice, o blog vai entrevistar um especialista nos próximos dias.

Ressaca com ondas de mais de 2 metros atingem o litoral de São Luís do Maranhão
A Marinha do Brasil emitiu alerta de ressaca para a faixa do litoral nordestino, entre as cidades de Touros, no Rio Grande do Norte e São Luís, no Maranhão.
A Capitania dos Portos do Maranhão recomenda que as embarcações de pequeno porte evitem navegar em mar aberto neste período e que as demais embarcações redobrem a atenção quanto ao material, estado geral dos motores e casco, equipamentos de comunicação e demais itens de segurança.
A ressaca, com ondas de até 2,5 metros, oriundas das direções Norte/Nordeste, começa a partir das 9h desta segunda-feira (19), e vai até às 21h da quarta-feira (21).

13º salário está garantido e vai ser pago antes do Natal a todos os servidores públicos do Maranhão
Pelo twitter, o governador Flávio Dino (PC do B), desmentiu neste final de semana, matérias veiculadas na imprensa local e nacional, que o Maranhão teria dificuldades para pagar a segunda parcela do 13º salário dos servidores públicos.
Segundo tuitou o governador, a informação é absolutamente falsa, “Informo que é absolutamente falsa a notícia de que não pagaremos o 13º salário deste ano. Já pagamos metade em junho e pagaremos a outra metade antes do Natal”.
Como tem a chave do cofre, o governador está seguro do que afirma e em menos de 30 dias o servidor público estadual vai receber o pagamento do mês referente a novembro, no dia 30 deste; dia 23 a segunda parcela do13º e no dia 31 o salário referente ao mês de Dezembro.
Com isso, os mais de 110 mil servidores do Maranhão, sendo 74 mil ativos (entre efetivos, comissionados e temporários) e 38 mil inativos (aposentados e pensionistas), serão beneficiados. O pagamento do funcionalismo público injetará a marca recorde de mais de R$ 2 Bilhões em pagamentos de servidores nestes últimos dias de 2018. 

Em tempo: como cada folha mensal custa cerca de R$ 850 milhões e ainda restam os meses de novembro, dezembro e metade da segunda parcela do 13º, a conta é simples e chega a mais de R$ 2 Bilhões que deverão ser injetados na economia.
A gestão democrática por resultados na educação pública do Maranhão
A Gestão por Resultados é um modelo de administração que utiliza mecanismos de planejamento e execução, com o objetivo de implementar e operacionalizar os processos com eficiência. Seus estágios são: o planejamento, a implementação, o monitoramento e a avaliação. Este movimento é cíclico, o que favorece ajustes ao projeto inicial, seja para a sua melhoria ou mesmo para ampliar seu alcance.
Isto ocorreu no âmbito do Programa Escola Digna que, após a avaliação dos resultados da primeira etapa, teve, como definições dadas pelo governador Flávio Dino, a ampliação de ações para atender melhor as demandas do ensino médio e a instituição do Pacto Estadual pela Aprendizagem, diretrizes apoiadas na concepção de Gestão por Resultados e irão favorecer a efetivação do percurso escolar dos mais de 1,4 milhões de estudantes do Maranhão.
A política educacional, durante muito tempo, foi trabalhada apenas como “cultura de processos”. As características do século XXI, contudo, exigem a busca por uma “cultura de resultados”. Não há que se falar, por outro lado, em eficiência e resultados, sem falar de democracia. Na “gestão democrática por resultados”, o que se pretende é a promoção da participação de todos, sustentada na concepção de que o planejamento é um processo político, pois envolve decisões e negociações acerca de escolha de objetivos e caminhos para concretizá-los, como nos fala Paulo de Sena Martins.
Decerto, é necessário reconhecer que só chegamos nesta forma de entendimento por dois motivos: primeiro, pela clareza de que educação é construção dedicada e pautada no enfrentamento das desigualdades sociais; e, segundo, pelos frutos do Programa Escola Digna, que, hoje, são insumos para uma agenda educacional que contemple acesso, permanência e conclusão da trajetória escolar.
É adequado afirmar, então, que o modelo de gestão democrática por resultados, que fortaleceremos na rede pública estadual, buscará promover a concretização da aprendizagem, não se restringindo à abertura ou requalificação de espaços para que todos tenham acesso, mas perseguindo, também, a qualidade, que será expressa num bom fluxo do planejamento, da sua execução, do monitoramento das metas e da avaliação dos resultados alcançados por cada escola.
No ensino médio, essa qualidade está pautada em uma agenda que envolve o protagonismo juvenil, a ampliação das matrículas em tempo integral e a valorização docente, sobretudo, a partir da formação continuada. Já, no regime de colaboração, ampliaremos a assessoria técnico-pedagógica aos 217 municípios, apoiando as prefeituras na qualificação da educação infantil, etapa na qual o Estado avançou nos últimos quatro anos, conforme aponta o relatório de monitoramento do Plano Estadual de Educação.
Muitas escolas públicas do Maranhão, sejam estaduais ou municipais, já acumulam boas práticas e experiências exitosas de gestão democrática. Porém é imprescindível uma ação em rede, articulada o suficiente para termos, em nosso Estado, uma política de educação territorial, assumida por gestores corresponsáveis e motivados pela elevação dos índices educacionais, a partir de ações que se comuniquem, efetivamente, com as realidades vividas nas salas de aula.
Longe de questões extraordinárias, somos da crença na necessidade perene de transformação, refletida em um planejamento que muda quando os resultados apontam que precisamos nos aprimorar.
Como Mário Quintana, apreciamos a poética das pequenas coisas e comemoramos cada avanço obtido, às vezes julgado até irrelevante por alguns quando ouvimos: “Onde está a obra estruturante da educação?”, respondemos: a obra está na consciência de que a educação, direito fundamental inalienável, deve ser construída de maneira criativa, dialógica e com persistência. A gestão democrática por resultados, certamente, traduzir-se-á na formação de milhares de cidadãos e cidadãs maranhenses para o mundo.
De fato, não é possível colocarmos uma placa neste feito, mas nosso futuro já foi inaugurado. É certo e inegável que a educação do Maranhão chegou, finalmente, ao século XXI!

Felipe Costa Camarão
Professor
Secretário de Estado da Educação
Membro da Academia Ludovicense de Letras e Sócio do Instituto Histórico e Geográfico do Maranhão
quinta-feira, 15 de novembro de 2018

Este Blog denunciou o não cumprimento de duas importantes leis pela rede de Supermercados Mateus
NOTA DE ESCLARECIMENTO DO PROCON - Após denúncias, na tarde desta quarta-feira (14), a equipe de fiscalização do PROCON/MA esteve no Supermercado Mateus, no Centro. Na ação, o estabelecimento foi notificado para apresentar documentos que comprovem o cumprimento da Lei Estadual nº 7.916/2003 - que exige a presença de um empacotador a cada dois caixas.
O prazo para apresentar resposta é de 10 dias, contados a partir do recebimento da notificação. O descumprimento pode se caracterizar como crime de desobediência nos termos do art. 330, do Código Penal, ficando sujeito, ainda, às sanções administrativas e civis cabíveis.
O órgão ressalta que, no momento da fiscalização, os fiscais não constataram descumprimento da lei estadual.
Em respeito à denúncia realizada pelo “Blog do Filipe Mota”, o órgão informa que fiscaliza diariamente supermercados, bancos, bares, restaurantes, pizzarias, instituições de ensino privado, postos de combustíveis e outros estabelecimentos. Reforça, ainda, que trabalha para garantir a harmonia das relações de consumo em todo o Estado.
Por fim, orienta o consumidor a formalizar uma reclamação sempre que identificar qualquer irregularidade, por meio do site, app ou nas unidades físicas de atendimento.




quarta-feira, 14 de novembro de 2018

Como o blog   já havia avisado que a eleição da OAB seria de cartas marcadas, inclusive falamos na matéria anterior;
https://www.filipemota.com.br/2018/11/sera-um-jogo-de-cartas-marcadas.html , assim foi feito no julgamento das impugnações pela comissão eleitoral da OAB do Maranhão.
Se já não fosse bastante polêmico o fato de ser indeferido a impugnação do  caso da chapa 04, encabeçada pelo Dr. Thiago Diaz, que alegou não ter prestado contas da sua gestão à frente da OAB, no prazo ao conselho federal por causa de um ataque "Hacker", contudo, inviabilizando a chapa de concorrer a eleição do ano corrente, no caso 2018.
O relator Dr. Emerson Moreira Indeferindo a impugnação da chapa 04

Agora apareceu outra fato bastante duvidoso, pois o relator Dr. Emerson Moreira, afirmou ao editor desse blog que já tinha a decisão formada sobre o indeferimento desde a semana passada, quando veio do interior, sendo que o mesmo pedia voto pra chapa do atual presidente da OAB, como as fotos irão provar e a própria postagem em uma rede social do Dr.  Thiago Diaz demostra tal fato absurdo.
O mesmo relator em um momento de campanha com  Dr Thiago Diaz

Sendo que em entrevista o relator afirma que essa absolvição foi uma decisão particular e monocrática, assim sendo, não tem sentido de existir um colegiado eleitoral já que as decisões são monocráticas e singulares.
Thiago confirma em sua rede social com essa foto a presença do relator em sua reunião de campanha 

Outro fato bastante interessante é que a comissão eleitoral no julgamento dava um prazo de 10 minutos, para impugnados e impugnante defender sua tese, sendo que como afirmou o relator , o próprio já tinha uma decisão formada, então fica sem sentido tal ato. 
Isso demonstra o que esse blog afirmou e confirmou, a eleição da OAB é sim de manipulação e cartas marcadas!!!
Em outra matéria mostraremos a entrevista do relator sobre esse caso escândaloso!!!





A Comissão Eleitoral Temporária, composta pela presidente, Cynthia Teresa Jorge Lago e os advogados membros da comissão Pedro Eduardo Ribeiro de Carvalho, Daniella Miranda de Andrade e Polyana Carolina Cirqueira Barata, deverá realizar às 15h00 desta quarta-feira (14) sua primeira sessão de julgamento das Eleições 2018 na Ordem dos Advogados do Brasil Seccional do Maranhão (OAB-MA). Nesse encontro serão avaliados diversos pedidos de registro de Chapas. A reunião convocada pela Secretaria Eleitoral deve ocorrer na sede da Seccional, no Calhau, em São Luís.

Será o primeiro encontro, após a publicação de várias matérias na imprensa destacando a incompetência do colegiado em julgar os processos relacionados às chapas impugnadas. Pelo comportamento de Cynthia Teresa Jorge Lago existem indícios de que a Comissão tentando tornar elegível a Chapa 4 – “Vamos fazer muito mais”, encabeçada pelo atual presidente da OAB-MA, Thiago Diaz, que mesmo sem prestar contas, resolveu concorrer à reeleição.

Desde o inicio do imbróglio, Cynthia Lago, que preside o colegiado, demonstra que estaria agindo com ações meramente protelatórias com o escopo claro de não enfrentar o mérito, quanto a impugnação da Chapa 4, encabeçada por Diaz, responsável por sua nomeação no colegiado.

Por não ter prestado contas no tempo hábil, Thiago não poderia ter sequer registrado chapa para disputar a eleição. Além disso, o atual mandatário da OAB fez ainda pior. Apresentou defesa usando, inclusive, a cópia de uma ocorrência feita na Polícia Federal relatando, pasmem, uma “invasão hacker” no sistema da entidade, que o impediu de prestar contas, conforme documento em anexo.


O prazo para prestar contas do exercício financeiro de 2017, junto ao órgão federal, expirou em abril, mas na oportunidade, Diaz pediu prorrogação, sendo deferido por mais 45 dias, prazo que mais uma vez não foi cumprido, ferindo com isso, o artigo 2º do Provimento 101/2003.

A CONTRADIÇÃO

Acontece que no dia 31 outubro, o Conselho Federal, atendendo a um pedido do advogado Mário Macieira certificou que as contas do exercício financeiro de 2017 da OAB-MA não haviam sido enviadas, o que ensejou a Comissão Eleitoral, a emitir uma certidão reforçando não haver nenhum tipo de decisão que retirasse a elegibilidade de Thiago nas eleições deste ano.

No entanto, uma nova certidão emitida pelo mesmo colegiado atendendo a um requerimento do advogado Mozart Baldez – contradiz a versão anterior divulgada. No novo documento, a Comissão Temporária Eleitoral apresenta uma relação de chapas impugnadas.

Consta na lista, dentre as três, justamente a Chapa 4 encabeçada por Thiago Diaz. Além disso, consta na certidão que a causa de impugnação teria sido motivada “por supostamente não preencherem requisitos de elegibilidade ou haver causa de inelegibilidade ou irregularidade formal”, conforme destaca trecho do documento.

O que causa mais espécie, diante de todo esse imbróglio, é porque a comissão não usou com a Chapa 4 o mesmo critério usado com a Chapa 5, digo, proferiu impugnação de oficio, haja vista que estamos diante de um vício insanável. Tal decisão, de pronto, deveria se estender as demais chapas que abrigam membros da atual gestão, já que a inlegibilidade alcança, solidariamente, todos os integrantes da diretoria. 

ELEIÇÃO PODE SER JUDICIALIZADA

Para acompanhar o desenrolar do imbróglio, o blog vai cobrir a reunião que vai definir o futuro tanto de Thiago quanto Brissac. Dependendo do resultado, a eleição da OAB pode ser judicializada tanto na Justiça Federal, como também no Conselho Federal. 

QUEM CONCORRE?

Quatro chapas disputarão o comando da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Maranhão (OAB/MA), para o triênio 2019/2021. As eleições ocorrerão no próximo dia 23 de novembro. As chapas registradas são: Chapa 1 – “Reconstruir é a Ordem”; Chapa 2 – “OAB de Verdade”; Chapa 3 – “Força da Inclusão” e Chapa 4 - “Vamos fazer muito mais”.

A Chapa 5 - Inovar teve seu pedido de registro indeferido por ter passado o prazo e não ter conseguido preencher os requisitos necessários.

“Hoje aplicamos o 2° Simuladão #MaisIdeb para os estudantes do 1° e 2° ano da nossa rede. Como novidade, tivemos o App Mira Aula onde os nossos professores puderam corrigir as provas em tempo real. Tecnologia aliada ao conhecimento só pode gerar bons frutos”
Secretário Felipe Camarão acompanhou do Cintra, a aplicação das provas
Cerca de 210 mil estudantes das 1ª e 2ª séries do Ensino Médio, de 759 escolas da rede estadual de ensino, em todo o Maranhão, participaram, ontem, terça-feira (13), do 2º Simulado 'Mais Ideb' 2018. A prova foi instituída em 2016, como ação estratégica do Plano Mais IDEB criado pelo Governo do Maranhão para elevar a qualidade do ensino oferecida aos maranhenses.
A partir dos resultados obtidos nas provas, é feito um diagnóstico das aprendizagens em leitura, interpretação textual e resolução de problemas entre estudantes da etapa final da Educação Básica.
Durante duas horas, os estudantes responderam 40 questões dos componentes curriculares de Língua Portuguesa (20) e Matemática (20). Todas as questões foram elaboradas dentro dos padrões de provas do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb), realizada pelo MEC, a cada dois anos, com o objetivo de calcular o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).
Neste 2º Simulado ‘Mais Ideb’, as escolas da rede pública contaram com uma ferramenta de ponta para auxiliar os professores na hora da correção das provas e dar mais celeridade ao processo. O aplicativo Mira Aula, que garantiu a correção instantânea das provas, com resultados imediatos para professores, gestores escolares e Seduc.
O uso do aplicativo é resultado da parceria entre Seduc e a Startup Mira Educação, que disponibilizou os serviços gratuitamente. O objetivo da iniciativa é obter indicadores que possam nortear a gestão educacional das escolas maranhenses, a fim de melhorar, ainda mais, a proficiência dos alunos e empoderar a comunidade escolar, utilizando tecnologia e informação de ponta.
Pelas redes sociais, o secretário Felipe Camarão comemorou o sucesso do 2º Simuladão ‘Mais Ideb’.
Sucesso total! 👏👏
“Hoje aplicamos o 2° Simuladão #MaisIdeb para os estudantes do 1° e 2° ano da nossa rede. Como novidade, tivemos o App Mira Aula onde os nossos professores puderam corrigir as provas em tempo real. Tecnologia aliada ao conhecimento só pode gerar bons frutos”. Avante! #EscolaDigna


A Famem está desenvolvendo um projeto com o menor custo/benefício para as prefeituras, obedecendo todos os critérios dos órgãos de fiscalização e controle para disponibilizar aos municípios
Nenhum dos 217 municípios maranhenses possuem abatedouros municipais regularizados pelos órgãos de inspeção animal (AGED), sendo que a maioria dos abates realizados são de forma clandestina, sem higiene e que pode causar danos a saúde dos consumidores, visto que não há um acompanhamento por parte de um veterinário para atestar a saúde do animal.

Além disso, os custos elevados, entraves da legislação e falta de informações tem impedido as prefeituras de construírem ou de regularizarem os abatedouros municipais. O caso é grave e foi levado ao conhecimento da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (Famem) pelo presidente do Sindicado dos Fiscais Agropecuários – SINFA.

Outra preocupação dos órgãos com os matadouros clandestinos é que não há cuidado com o bem estar do animal, causando-lhe enorme sofrimento no momento do abate.

Diante desta situação a FAMEM encabeçou uma proposta para mudar triste realidade. Em uma ampla reunião com todos os responsáveis diretamente no processo de fiscalização e controle, os quais se fizeram presentes na ocasião a AGED, a SAGRIMA, o Ministério Público, SINPA e todo o corpo técnico dos setores de saúde, projetos, agricultura e meio ambiente da federação.

Após ampla discussão entre os órgãos, chegou-se a conclusão que os trâmites burocráticos não permitiriam a regularização em curto prazo. E que diante dos elevados custos de construção e de manutenção, nem que todos os municípios possuíam disponibilidade orçamentária para tê-los em sua estrutura administrativa.

Uma visita técnica foi realizada a um abatedouro de São Luís para que equipe da FAMEM, AGED e do consórcio do CIM, fizessem o acompanhamento dos abatedouros privados das cidades de São Bernardo e Tutoia, respectivamente, no qual estiveram presentes a convite da federação os prefeitos Alberto Rocha (Prefeito de Santa Quitéria) e Leonardo Caldas, (Prefeito de Milagres do Maranhão), além do chefe de gabinete de Anapurus, Pedro Francisco e dos secretários de agricultura de Tutóia e de Santana do Maranhão.

Na ocasião, os participantes tiveram a oportunidade de visitarem e conhecerem pessoalmente os princípios de funcionamento e as instalações necessárias para a regularização destes locais a partir de abatedouros privados da região que estão em funcionamento e que contam com a certificação SIE (Selo de Inspeção Estadual).

A Famem está desenvolvendo o projeto base com o menor custo/benefício para as prefeituras, obedecendo todos os critérios dos órgãos de fiscalização e controle para disponibilizar aos municípios interessados na construção.

Diante da abertura de programa para construção, ampliação e reforma de abatedouro pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – MAPA, com prazo de apresentação de proposta até o final do mês de novembro, o presidente da Famem, Cleomar Tema, solicitou que o Setor de Projetos e Convênios realize um mutirão para auxiliar os prefeitos municipais no cadastramento das propostas por meio do SICONV.
terça-feira, 13 de novembro de 2018
Segundo informações de pacientes e funcionários, há mais ou menos dois dias acontece por parte dos médicos uma operação denominada "a tartaruga" que nada mais é do que uma lentidão nos atendimentos, isso está ocasionando uma demora de duas horas há duas horas e meia, para que pacientes classificados como verdes recebam atendimento, causando um descontentamento na população e levando alguns a tomarem medidas lamentáveis de agressão e destruição do bem público.
Móveis e computadores quebrado no quebra-quebra

O ápice foi esta tarde com o quebra-quebra da classificação de risco bem como agressão verbal e física a uma profissional de enfermagem que estava realizando a classificação de risco destacamos que enfermagem não é causadora da lentidão ela apenas realiza classificação de risco a demora se dá como já foi dito anteriormente pela operação tartaruga que é uma manifestação dos médicos ao decreto do governador que diminuiu o repasse para os mesmos, fazendo com que os animos se elevem.
O COREN Maranhão  recebeu inúmeras denúncias  de várias  agressões a enfermeiros. 
A enfermagem é tão vítima quanto a sociedade das mazelas hoje vivenciadas pela saúde maranhense, ao tomar conhecimento dos fatos o presidente do COREN, Jamson Oliveira,  ficou estarrecido e destacou a comissão de apuração imediata para que já esteja presente na manhã do dia 14 e também se fará presente para junto acompanhar todo o processo de apuração dos Fatos e exigir todas as medidas necessárias e cabíveis para que atos de violência contra os profissionais de enfermagem não voltem a se repetir naquela unidade de saúde, veja o pronunciamento do presidente do COREN:

Assembleia Legislativa

Assembleia Legislativa

Sarará Grill

Sarará Grill
Encontro de amigos com Churrasco, Futebol e Cerveja

Auto Escola Positivo

Auto Escola Positivo

Facebook

Cotação do Dolar

Perfil

Contatos: 98 9121-1313
Whastapp: +55 98 9121-1313
Email: blogdofilipemota@gmail.com